Chegou a hora de mudar de emprego: você se sente preparado?

"É uma tendência agir por inércia e resistir às alterações que acontecem no meio do caminho", diz especialista

SÃO PAULO – “Dentre as poucas coisas na vida que nunca mudam, está o fato de que as coisas sempre mudam”, afirma o diretor do Emprego Certo, Luiz Pagnez.

“E uma destas grandes mudanças, que acabam acontecendo para a maioria das pessoas, é a troca de emprego, seja ela planejada ou não”, acrescenta.

Vamos supor que um profissional esteja à procura de novos desafios; de satisfação pessoal; de uma empresa maior e melhor estruturada, onde possa desenvolver seus talentos; ou de uma remuneração que satisfaça suas necessidades – a compra de um imóvel, carro, ou aquela sonhada viagem. O problema é que, apesar de ter tantos sonhos, ele pode cair na armadilha da acomodação, simplesmente porque não se sente preparado para a mudança.

PUBLICIDADE

Como resultado, anos depois, ele ainda estará naquele mesmo emprego, reclamando daqueles mesmos problemas, lamentando o salário insuficiente e, mais do que isso, parado no mesmo lugar. Para quem tem aversão a mudanças, as chances de realizar seus sonhos de carreira diminuem.

Não caminhe por inércia!

“É uma tendência agir por inércia e resistir às alterações que acontecem no meio do caminho, mantendo o mesmo padrão de comportamento anterior até que seja gasta muita energia, nossa ou das pessoas ao redor, quando, enfim, é alcançada uma nova zona de conforto”, explica Pagnez.

Se chegou a hora de mudar de emprego, enfrente a situação! E, para não cair na armadilha da acomodação, enxergue a mudança com seriedade. Dedique-se e planeja-se. “Você vai conviver com novas identidades, relacionamentos, comunidades, atitudes e emoções”, diz ele.

Não fique preso ao passado e, no novo emprego, não afronte a cultura da nova empresa, pois o profissional que se sentir preterido com a sua chegada – seja com relação ao poder, à influência, ao salário, ao cargo ou ao controle – será um forte opositor às mudanças que sua presença poderá gerar na organização.

O que fazer diante da mudança

“Para que essa mudança não seja um problema, e sim um novo desafio em sua vida, é necessário observar alguns passos que podem facilitar a sua adaptação. Em primeiro lugar, planeje. Escreva os objetivos que pretende alcançar no seu novo emprego. Reflita ainda sobre as estratégias para atingir essas metas, quem pode contribuir para o seu sucesso e quem pode ficar inseguro e se sentir ameaçado. A partir daí, estabeleça um plano de ação para superar esses obstáculos, sempre com ética”.

Pagnez adverte ainda que a execução é tão importante quanto o planejamento. Por isso, faça! “Realize suas tarefas com entusiasmo e dedicação. Mostre os resultados que a empresa esperava ao contratá-lo. Além disso, verifique constantemente o seu progresso. Faça relatórios para o seu chefe sobre seu desenvolvimento e os resultados alcançados e peça feedback. Solicite feedback também a colegas e subordinados. Você está alcançando os objetivos planejados? Está conseguindo executá-los e ainda conquistando aliados ou pisou no calo de alguém?”, sugere o especialista.

Caso tenha recebido um feedback negativo, comece tudo de novo, elabore um novo plano, encare o que precisa melhorar. É chegado o momento de agir e corrigir os erros. O importante é nunca desistir de seus sonhos!