Carreira: você sabe o que é “síndrome de fusão”?

Nada mais que sinal claro de que vida pessoal e profissional estão bagunçadas, ela pode prejudicar rendimento e relações com a família

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – De acordo com o consultor em produtividade pessoal e empresarial, Christian Barbosa, a causa de grandes problemas dos executivos é um processo invisível e silencioso que acontece no decorrer da carreira: a “síndrome de fusão”.

Ela é um sinal claro de que a vida pessoal e a profissional estão bagunçadas e, de certa maneira, já se uniram. Com isso, o profissional acaba por perder em produtividade no trabalho e complica os relacionamento com a família, já que dedica tempo de descanso ao trabalho ou precisa resolver questões pessoais durante o expediente.

Sintomas

A “síndrome da fusão” é a forma clara de expressar que o “tempo livre” ainda é mito na vida executiva. Alguns sintomas são clássicos nesta síndrome, de acordo com Barbosa, segundo lista abaixo:

  • Excesso de reuniões;
  • Metas sempre a cumprir;
  • Acúmulo de tarefas em prol da multifuncionalidade;
  • Elevada troca de e-mails e demais vilões do tempo.

Como combatê-la?

Aprenda a investir na bolsa

De acordo com o consultor, é preciso que dois papéis estejam separados para combater este tipo de síndrome: o técnico e o empreendedor. O primeiro se preocupa mais com o momento, o agora, e é focado na operação. Já o segundo planeja a longo prazo, tem visões e sonhos.

O problema dos executivos, segundo Barbosa, é que são mais técnicos do que empreendedores, o que acaba por prejudicar suas relações, já que assumem mais responsabilidades do que podem cumprir.

“O executivo precisa de sabedoria para lidar com a chave da questão que é o tempo. Caso contrário, ele será escravo da própria carreira e de sua vida executiva”, disse.