Carreira: não empreenda somente por necessidade, mas por novas idéias!

Segundo integrante do Instituto Endeavor, profissionais devem buscar novo negócio a partir inovações

SÃO PAULO – De acordo com pesquisa realizada pelo GEM (Global Entrepreneurship Monitor), o Brasil está na sétima posição entre os países que mais empreendem, mas o problema é que quase metade (47%) das pessoas entrevistadas o fazem por necessidade.

Quando isso acontece, existe a possibilidade de se investir em qualquer negócio. Sem calcular e ter a devida experiência para atuar no setor, a pessoa acaba por não ter o sucesso desejado. Por isso, o empreendedorismo deve vir também com uma oportunidade.

Cultura empreendedora

Segundo o integrante do Instituto Endeavor, organização sem fins lucrativos que propaga a cultura de novos negócios, Carlos Cavalcanti Pessoa Filho, seria mais efetivo se as pessoas partissem para o empreendedorismo de oportunidade.

PUBLICIDADE

Isso se dá a partir da exploração de nichos do mercado antes não explorados e da experiência do dono do negócio. Caso isso não aconteça, o profissional poderá fazer parte da estatística de que 49,4% das 470 mil empresas abertas no país fecham em dois anos de atividade.

Sem muito apoio

Ainda de acordo com ele, as universidades brasileiras não preparam as pessoas para o empreendedorismo e, por isso, elas não o percebem como uma alternativa para sua carreira.

“Infelizmente, para a cultura brasileira, tornar-se empreendedor é a última chance que cada um tem na vida”, disse ao informativo Administrador Profissional. Ele ainda completou que quem pretende levar uma boa idéia adiante não conta com muito apoio.