Brasileiros que retornam do exterior contarão com apoio na carreira

Profissionais poderão procurar o Núcleo de Apoio a Brasileiros Retornados do Exterior, no bairro da Liberdade em SP

SÃO PAULO – Os brasileiros que estão retornando do exterior para ingressarem novamente no mercado de trabalho local ganharam uma boa notícia. No começo do próximo ano, os profissionais poderão procurar o Núcleo de Apoio a Brasileiros Retornados do Exterior, no bairro da Liberdade, em São Paulo.

Eles irão receber orientações para recolocação no mercado de trabalho, serão encaminhados para cursos de qualificação, além de receberem oportunidades de emprego e vagas em cursos de qualificação profissional.

A criação do Núcleo será oficializada, nesta terça-feira (14), pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) e o ISEC (Instituto de Solidariedade Educacional e Cultural).

PUBLICIDADE

Comportamento
Em maio, um levantamento realizado pela consultoria Fesa revelou que Estados Unidos e Europa já não pesam mais na escolha dos profissionais brasileiros. Os currículos enviados para a consultoria por executivos no exterior que buscam o regresso para o Brasil aumentaram em média 20% entre 2008 e 2009.

De acordo com a Fesa, essa média se manterá forte em 2010. Do ano passado para cá, 50% dos currículos são de profissionais brasileiros oriundos dos EUA, 35% da Europa, 10% da América Latina e Central e 5% da Ásia. São cerca de 50 currículos recebidos por mês pela empresa. Todos são executivos que buscam por novos desafios no país de origem.

As altas remunerações e possibilidades para a carreira são os principais motivos para o retorno destes brasileiros.

Oportunidade
De acordo com o MTE, o núcleo foi criado para proteger trabalhadores brasileiros a partir de uma série de medidas referentes aos profissionais de retorno ao Brasil.

A ideia original surgiu após o “Grupo de Acompanhamento do Cenário Internacional, os Impactos nos Movimentos Migratórios e a Necessidade de novas Políticas Públicas”, criado pelo Conselho Nacional de Imigração, apresentar um relatório apontando a existência de um fluxo de brasileiros em retorno ao país, vindos principalmente do Japão e dos Estados Unidos.

Exemplos
A criação de um projeto como o núcleo não é inédita no País. Em abril de 2009, o MTE aprovou medidas que fomentava a criação de pontos de recepção e apoio no Brasil dos retornados do exterior para prestar orientação, apoio e encaminhamento para o reingresso no mercado de trabalho brasileiro.

Outro exemplo, a Casa do Trabalhador – instalada no Japão – foi criada para atender brasileiros que moram no país asiático. Segundo o ministério, os brasileiros buscam atendimentos sobre regras trabalhistas, financiamentos e assuntos previdenciários.