RADAR INFOMONEY Ações da WEG disparam 137% no ano e Bolsa segue de olho em impasse do pacote de estímulo nos EUA

Ações da WEG disparam 137% no ano e Bolsa segue de olho em impasse do pacote de estímulo nos EUA

Brasil registra abertura de mais de 2,5 milhões de postos de trabalho em 2010

Para chegar a estes números, o MTE modificou a metodologia do Caged. Entre 2003 e 2010, o País gerou mais de 15 milhões de vagas

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – O Brasil registrou a abertura de 2.524.678 de vagas de trabalho em 2010. Com este resultado, o governo ultrapassou a meta de criação de 2,5 milhões postos de trabalho. Os dados foram apresentados pelo MTE (Ministério do Trabalho e Emprego) nesta terça-feira (18).

Para chegar a estes números, o ministério modificou a metodologia do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Foram considerados os dados declarados fora do prazo e acertos de declaração de janeiro a novembro de 2010. Sem eles, a soma de empregos gerados seria de 2.136.947.

O levantamento indica ainda que, entre 2003 e 2010, o Brasil gerou 15.048.311 postos de trabalho.

Aprenda a investir na bolsa

Apesar dos resultados positivos, foram fechadas 407.510 postos de trabalho somente em dezembro. Na comparação com o mesmo mês de 2009, houve uma queda de 1,85%, já que o saldo na geração de empregos na época foi de 415.192. Frente a novembro, o recuo é de 1,15%. O MTE atribui a retração a efeitos sazonais, entre eles, a entressafra agrícola e o fim do ciclo escolar, além de fatores climáticos.

Crescimento setorial
Na análise setorial, sete dos oito setores de atividades econômicas analisados registraram saldo positivo de emprego em 2010. A exceção ficou com Agricultura, com o corte de 2.580 vagas.

Em números absolutos, o destaque ficou com Serviços, com 1.008.595 vagas de trabalho. Outro destaque do período foi Comércio, que apresentou abertura de 601.846 postos de trabalho. A Indústria da Transformação foi o terceiro setor que mais gerou emprego no ano passado, ao responder por 536.070 vagas. Em seguida, está Construção Civil, com a criação de 329.195 vagas.

Análise regional
Ainda segundo os dados do Caged, na análise por estado, destacam-se São Paulo (+726.449 vagas), Minas Gerais (+296.230 vagas), Rio de Janeiro (+217.805 vagas), Rio Grande do Sul (+178.975 postos) e Paraná (+154.014 vagas).

Considerando as regiões, todas apresentaram elevação no emprego formal, sendo que o Sudeste lidera, com 1.276.903 postos criados. Em seguida aparecem o Sul (+444.713 postos) e o Nordeste (+488.561 vagas). Já o Centro-Oeste e o Norte registraram a abertura de 178.242 vagas e 136.259 postos, respectivamente.