Em alta

As profissões em que os brasileiros são mais cotados para trabalhar no exterior

Brasileiros têm grandes oportunidades em áreas do mercado financeiro, de acordo com especialista

SÃO PAULO – Para brasileiros que sonham em viver e trabalhar no exterior, escolher a profissão certa pode ser o primeiro passo. De acordo com a Dra. Helena Cavalcanti, Diretora de Assuntos Jurídicos Internacionais da Hayman-Woodward PLLC, existem áreas onde, notavelmente, os brasileiros são destaque em outros países.

Em primeiro lugar, profissões mais demandadas são as carreiras relacionadas ao mercado financeiro, como economistas, administradores de empresas e analistas com experiência em comércio exterior, mercados globais e principalmente países emergentes. São profissões de alto padrão e cuja demanda é constante.

“Além disso, profissionais da área de saúde como médicos, dentistas, e fisioterapeutas; chefs de cozinha; profissionais da área de Tecnologia da Informação (TI) – como Engenheiros de Computação e Engenheiros de Sistemas – também são muito valorizados no exterior”, explica a especialista. Normalmente, o destaque é para mão de obra altamente especializada em todos os casos.

PUBLICIDADE

Em geral, os países que mais absorvem a mão de obra brasileira são Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, Irlanda, Suíça, Portugal e Austrália. “Alguns outros destinos também despontam no interesse pelos profissionais do Brasil, principalmente nações do grupo Brics: China, Rússia, Índia e África do Sul”, diz Helena. Mas vale lembrar que o topo dessa lista sempre são os Estados Unidos e o Canadá. “Os Estados Unidos, como maior economia do mundo e maior mercado consumidor em nível global, seguem abertos para receber imigrantes qualificados, com bom perfil acadêmico. 

No caso desses países especificamente, o interesse é “ganhar duas vezes: ao atrair talentos prontos, sem a necessidade de alto investimento em formação e qualificação dessa mão-de-obra, além de evitar os efeitos do envelhecimento da população economicamente ativa e seus impactos negativos como retração de PIB e declínio de condições sociais”, afirma.

Helena ainda completa afirmando que a inclusão de talentos estrangeiros no mercado local de trabalho, nas mais diversas áreas do conhecimento, permite que a economia continue crescendo e se desenvolvendo, gerando mais oportunidades de negócios e empregos. “Vale destacar que o brasileiro, por viver uma grande miscigenação de etnias, religiões, já está mais adaptado, já nasceu e vive em um ambiente favorável para uma adaptação multicultural”, conclui.

Além dos meios tradicionais, a especialista lembra que é comum ver notícias de oportunidades pontuais com programas especificamente para imigrantes, mas geralmente em locais onde falta mão de obra em geral. “O mais habitual são empresas com demandas específicas, por profissionais de algumas áreas, oferecerem pacotes atrativos para conseguir atrair profissionais qualificados, muito dos quais são oriundos do Brasil”, observa. Países mais cotados, como os EUA, raramente possuem esse tipo de programa.

Quer investir melhor o seu dinheiro? Abra uma conta na XP.