Apenas 35% das mulheres estão muito satisfeitas com seu salário

Além disso, somente 29% demonstraram satisfação sobre a oportunidade de conseguir uma promoção no trabalho

Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Apesar dos avanços nos últimos anos, as mulheres ainda se sentem discriminadas em seu ambiente de trabalho: apenas 35% delas se disseram bastante satisfeitas com o pagamento que recebem pelo trabalho que fazem.

Questionadas sobre a oportunidade de progredir ou conseguir uma promoção no trabalho, somente 29% demonstraram satisfação, segundo pesquisa realizada com 8 mil mulheres de 16 países e divulgada pela Avon na última quinta-feira (08).

Realização pessoal e família

Ainda de acordo com o estudo, metade das entrevistadas afirmou estar muito satisfeita com o respeito que recebe dos colegas de trabalho e 47% se mostraram realizadas pessoalmente com o trabalho.

Aprenda a investir na bolsa

Além disso, 40% dessas mulheres responderam que estão bastante satisfeitas com a flexibilidade e compreensão por parte de seu empregador, quando precisam deixar o trabalho por razões familiares. No entanto, apenas 27% têm a mesma opinião em relação à licença-maternidade oferecida.

Oportunidades diferentes

Diferenciando as respostas das mulheres dos países desenvolvidos (EUA, Reino Unido, Alemanha, Itália e Japão) e dos que estão em desenvolvimento, percebe-se um otimismo maior no segundo grupo.

No primeiro caso, 35% das entrevistadas acreditam que terão ganhos mais altos na próxima década, contra 65% das mulheres dos países em desenvolvimento (Polônia, Rússia, Brasil, México, Venezuela, China, Índia, Filipinas, Egito, África do Sul e Turquia).

Além disso, 48% das pesquisadas dos países em desenvolvimento acreditam que mais mulheres serão altas executivas daqui a dez anos. Entre as mulheres dos países desenvolvidos este percentual cai para 35%.