Você pode ser o próximo

5 pessoas que mudaram de carreira e se deram bem

Está trabalhando em uma área, mas quer mudar? Veja exemplos de sucesso

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – O fato de você se formar ou trabalhar em uma determinada área, não significa que você não pode mudar os planos e seguir por outra carreira.

Confira a história de cinco empresários brasileiros de sucesso que começaram em áreas bem diferente das que estão hoje, segundo a Fundação Estudar:

Marcelo Tas
Antes de se tornar um jornalista reconhecido, Tas passou três anos na EPCAR (Escola Preparatória de Cadetes do Ar) e quase se formou como piloto, mas decidiu estudar engenharia na Escola Politécnica da USP (Universidade de São Paulo), onde se formou em 1982. O interesse pela área de Comunicação surgiu ainda na faculdade, quando começou a editar um jornal estudantil que misturava humor e política. Ainda na USP, estudou Jornalismo na ECA (Escola de Comunicações e Artes), mas não chegou a se formar. Ganhou uma bolsa da Comissão Fullbright para estudar na New York University, onde realizou especializações em Cinema e Televisão e em Multimídia e Novas Tecnologias. 

PUBLICIDADE

Ele ficou conhecido pelo personagem Ernesto Varella, que durante os anos 1980 abordava de maneira irreverente os políticos da redemocratização; também atuou como diretor e roteirista de programas como o Rá-Tim-Bum, Castelo Rá-Tim-Bum e Telecurso. Desde 2008 é apresentador do CQC – Custe o Que Custar, na Rede Bandeirantes. 

Na mídia impressa, foi colunista e colaborador da Folha de São Paulo, d’O Estado de São Paulo, da revista Trip e de outros veículos. Foi âncora e colunista de diversas rádios e desde 2003 mantém o Blog do Tas, um dos mais premiados do país. Publicou em 2011 o livro “É rindo que se aprende”.

Claudia Sender
A atual presidente da TAM começou a trabalhar na empresa em dezembro de 2011, como vice-presidente comercial e de marketing. Em maio de 2013, assumiu a presidência da companhia um ano após ter sido concluída a fusão com a LAN, criando a maior companhia aérea da América Latina.

Porém, Claudia se formou e Engenharia Química e entrou no mundo dos negócios como estagiária da consultoria Bain & Company, onde permaneceu por sete anos. Além disso, possui um MBA pela Harvard Business School, nos Estados Unidos, e sete anos de experiência na Whirpool Latin America, dona das marcas Brastemp e Consul.

Fernando Reinach
Quem olha apenas para os últimos anos da carreira do sócio e administrador do Fundo Pitanga, que investe em empresas inovadoras com alto potencial de crescimento, Fernando Reinach, mal pode imaginar que ele se formou em Biologia e se tornou o mais jovem professor titular do Departamento de Bioquímica da USP. Além disso, ele fez um doutorado na Cornell University Medical College, em Nova York, nos Estados Unidos, e foi pesquisador de Biotecnologia da Fundação Rockefeller e do Howard Hughes Medical Institute. 

Ele se destacou ao coordenar o primeiro Projeto Genoma brasileiro e esteve envolvido na criação de duas empresas de biotecnologia: a CanaVialis e a Alellyx. Antes de criar o Fundo Pitanga, Fernando foi por nove anos diretor executivo da Votorantim Novos Negócios, braço de capital de risco e private equity do grupo Votorantim. 

PUBLICIDADE

Claudia Elisa
Atualmente, Claudia é a diretora executiva global de Gente e Gestão da Votorantim Cimentos, mas ela tem uma carreira multifuncional: trabalhou em finanças, logística, vendas, marketing, recursos humanos, planejamento estratégico, fusões e aquisições. Em 25 anos de experiência profissional, passou os últimos oito em posições de diretoria e vice-presidência. 

Graduada em Administração de Empresas pela PUC-Rio, Claudia Elisa fez estágios na Souza Cruz, Banco Bozano Simonsen e BDO. Trabalhou na AmBev por 17 anos e, após uma breve passagem pela LBR, juntou-se ao Grupo Pão de Açúcar, onde ficou por quase 5 anos. Além disso, ela possui um MBA em Recursos Humanos pela FIA-USP e outro em General Management pelo INSEAD – France.

Fábio Barbosa
O preside a Editora Abril, que é graduado em Administração de Empresas, começou sua carreira na área financeira da Nestlé. Depois, foi vice-presidente do Citibank e presidente dos bancos LTCB Latin America, ABN Amro, Real e Santander.

Ele também é membro do Conselho da Fundação das Nações Unidas desde 2011 e já foi premiado como Líder pela Fundação para Mudança Social e Personalidade do Ano pela Câmara Brasil-Estados Unidos de Comércio.