Empreendedorismo

4 passos para escolher uma boa ideia para startup

Escolha uma ideia que possa monopolizar um pequeno mercado no início, aconselha empreendedor digital

Red question mark key

 SÃO PAULO – Uma startup de sucesso começa com uma boa ideia. No entanto, no meio de tantas possibilidades que passam pela cabeça de potenciais empreendedores, como escolher a que tem mais chances de dar certo como negócio?

 Maurício Benvenutti, empreendedor digital e sócio do Startse, plataforma para conectar investidores e empreendedores, aconselha, se todas as ideias parecem muito boas, a escolher aquela que passa pela cabeça mais vezes quando não se está pensando em trabalho. Além disso, o empreendedor digital afirma que é preciso saber exatamente qual problema a startup irá solucionar.

 A partir disso, Benvenutti ensina quatro passos que aprendeu no Vale do Silício em seu livro Incansáveis. Veja as dicas:

PUBLICIDADE

 1 – As melhores ideias em geral parecem terríveis no começo

 “O Google foi o 13° mecanismo de busca que surgiu. Enquanto todos os outros funcionavam com um portal, exibindo notícias e outras informações, o Google não tinha nenhum desses recursos”, lembra o empreendedor.

 A página branca com apenas um campo de busca e um botão parecia uma péssima ideia, mas o fato de não ter um portal foi o que fez diferença. “Com o passar do tempo, as pessoas começaram a valorizar esse formato”, diz Benvenutti.

 2 – Escolha uma ideia que possa monopolizar um pequeno mercado no início

 “Você não vai conseguir monopolizar um grande mercado no começo do seu negócio. Busque um segmento pequeno, em que a monopolização é mais fácil e, depois, expanda”, aconselha Benvenutti, destacando que a maior parte das startups começam dessa forma.

 O empreendedor lembra que o, hoje gigante, Facebook começou como uma rede social limitada para estudantes de Harvard. “As ideias não precisam parecer gigantes no início, mas devem dominar um mercado específico e crescer a partir dele”, diz.

 3 – Pense em como o mercado vai evoluir

 Um dos erros comuns de empreendedores de primeira viagem é focar no estudo do tamanho atual do mercado em que deseja entrar. “Preocupe-se mais com a sua taxa de crescimento e menos com o presente porte”, diz Benvenutti.

 Uma startup inserida em um mercado pequeno, mas crescente, tem mais chances de dar certo do que aquela focada em um mercado grande e estagnado.

 4 – Lance a ideia no momento certo

 Para tentar entender se o momento para a sala ideia é o adequado, Benvenutti questiona: “Por que este é o período perfeito para esta ideia? Por que dois anos atrás era muito cedo e daqui a dois anos será muito tarde?”