Procurando emprego?

20 profissões com alta demanda no Brasil em meio à pandemia do novo coronavírus

Segundo a análise do Glassdoor, a grande maioria dos cargos em aberto com alta demanda estão ligados às áreas da saúde, logística e comércio

Candidatos esperando entrevista de emprego
(Shutterstock)
Aprenda a investir na bolsa

SÃO PAULO – Com a pandemia do novo coronavírus se alastrando rapidamente pelo Brasil, muitos profissionais temem perder o emprego ou enfrentam dificuldades em encontrar um novo trabalho.

Porém, na contramão desse pensamento, o Glassdoor (antigo LoveMondays), um site de recrutamento que compila oportunidades de emprego, percebeu que alguns setores e áreas especificas aumentaram a demanda por novos profissionais.

Segundo a análise do Glassdoor, a grande maioria das posições está ligada às áreas de saúde, logística e comércio, mas também há trabalho em atendimento ao cliente e telemarketing.

Aprenda a investir na bolsa

Com a quarentena instaurada em grande parte do Brasil, também cresceu a procura pro profissionais ligados à logística interna das cidades, como entregadores e motoboys.

De acordo com os números da plataforma, a profissão com a maior demanda nesse momento é a de médico. No site do Glassdoor, há mais de 12 mi vagas abertas para esse cargo.

Ainda segundo estimativas da plataforma, o salário médio de um médico no Brasil é de R$ 10 mil. A projeção dos salários têm como base informações sobre pagamentos e benefícios enviados de forma sigilosa ao Glassdoor por funcionários com o cargo.

Confira abaixo a tabela dos 20 cargos com maior demanda no Brasil para esse momento de pandemia:

CargoNúmero de vagas na plataformaSalário médio mensal*
Médico12.514R$ 10 mil
Atendimento ao cliente9.815R$ 1.517
Enfermeiro2.120R$ 4.104
Técnico de enfermagem1.506R$ 2.110
Auxiliar de logística1.192Sem dados
Farmacêutico963R$ 3.492
Operador de caixa de loja919Sem dados
Estoquista844Sem dados
Operador de telemarketing829R$ 1.038
Auxiliar de enfermagem829Sem dados
Analista de logística792R$ 2.068
Assistente de logística533R$ 1.871
Técnico de laboratório464Sem dados
Líder de logística432Sem dados
Operador de loja322R$ 1.361
Supervisor de logística235Sem dados
Entregador219Sem dados
Repositor de mercadorias149Sem dados
Psicologo Organizacional134R$ 3.381
Motoboy128R$ 1.709

* As estimativas de salários têm como base informações sobre pagamentos e benefícios enviados de forma sigilosa ao Glassdoor por funcionários dos cargos em questão.

Cadastramento dos profissionais da Saúde

Para além do setor privado, onde se concentra a atuação do Glassdoor, na última quinta-feira (2), o Ministério da Saúde afirmou que pretende cadastrar de cinco milhões de profissionais de saúde que poderão atuar em todo país no combate ao novo coronavírus.

PUBLICIDADE

Segundo informações do Ministério, o cadastramento desses profissionais é para “auxiliar os gestores do Sistema Único de Saúde (SUS) nas ações de enfrentamento da Covid-19” e faz parte da ação estratégica “O Brasil Conta Comigo – Profissionais da Saúde”.

Ainda que a medida seja de caráter emergencial, os profissionais cadastrados podem fazer parte um futuro recrutamento para atuarem no SUS. O Ministério explica que esse primeiro momento não é, ainda, uma convocação imediata, mas sim a preparação de uma força de trabalho que eventualmente, caso seja necessário, pode ser usada.

“Estamos começando a construir agora esse cadastro e focando primeiro nos profissionais de saúde que têm disponibilidade e que querem contribuir e enfrentar de peito aberto, indo para os estados onde houver maior necessidade para reforçar equipes médicas em todo o Brasil. Por enquanto, estamos apenas cadastrando para saber, repito, quem pode, quem quer e quem tem disponibilidade para ajudar os estados”, esclareceu o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

A portaria nº 639 listou as 14 áreas de atuação que os profissionais devem se cadastrar na plataforma do Ministério da Saúde. São elas: serviço social; biologia; biomedicina; educação física; enfermagem; farmácia; fisioterapia e terapia ocupacional; fonoaudiologia; medicina; medicina veterinária; nutrição; odontologia; psicologia; e técnicos em radiologia.

Os conselhos destas áreas deverão enviar ao Ministério da Saúde os dados dos respectivos profissionais. E deverão solicitar aos profissionais registrados que realizem o cadastramento.

(Com Agência Saúde)

Está na hora de mudar de carreira: conheça o MBA Ações & Stock Picking do InfoMoney + Ibmec, o primeiro do Brasil totalmente dedicado ao mercado de ações.