Não erre

20 perguntas que você jamais deve fazer em uma entrevista de emprego

A maioria das perguntas envolve ansiedade do candidato em querer saber coisas que não são relevantes

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Quando você está em uma entrevista de emprego, existe uma boa chance de que seu entrevistador inverta o processo e pergunte se você não tem nenhuma pergunta a ele. Quando você tem esse espaço, o melhor é aproveitar ao máximo a oportunidade e mostrar que fez sua lição de casa, apontam as colunistas do site Business Insider Jacquelyn Smith e Rachel Gillett.

No entanto, é crucial que você se prepare para fazer perguntas da mesma forma que se faz para responder questionamentos. Afinal, suas perguntas também podem refletir seus conhecimentos sobre a companhia, ética de trabalho, profissionalismo e interesse pela vaga.

“Na primeira entrevista, você deve garantir que que perguntará as questões corretas. Pergunte sobre o emprego e a companhia e não questões que façam parecer que você não sabe trabalhar em equipe ou que não está disposto a dar 100%”, comenta Amy Hoover, presidente da companhia de empregos Talent Zoo.

PUBLICIDADE

Assim, as colunistas listam 20 perguntas que é melhor não fazer de jeito nenhum na primeira entrevista, uma vez que podem fazer mais mal que bem.

“O que a sua companhia faz?”: Questões como essa farão você parecer despreparado. Para evitar, nunca pergunte qualquer coisa que poderia ser facilmente respondida em uma pesquisa no Google.

“Qual vai ser meu salário?”: Espere um pouco. “Candidatos devem andar em uma tênue linha entre buscar as informações que precisam sobre a companhia e presumir que vão conseguir a vaga”, diz Jesse Siegal, diretor sênior da empresa de contratação The Execu|Seacrh Group. Perguntar sobre dinheiro tão cedo no processo manda a mensagem que você é arrogante e rude.

“Vou ter que fazer hora extra?”: Isso diz, “sou preguiçoso”.

“Quando vou conseguir tirar férias?”: Planejar sua folga antes mesmo de ter conseguido o trabalho manda a mensagem de que você não está comprometido com o trabalho.

“Vou ter uma conta para despesas?”: Não há razão para perguntar isso em uma entrevista. Isso ainda pode passar a mensagem.

PUBLICIDADE

“Quão rapidamente eu vou ser considerado para uma promoção?”: Foque no emprego de agora.

“O que acontece se eu não me der bem com meu chefe ou meus companheiros?”: O entrevistador irá se perguntar se você teve problemas com colegas no passado – ou ainda assumir que você é uma pessoa difícil de se trabalhar junto.

“Quais são os benefícios?”: Melhor guardar essa pergunta mais para o fim do processo, quando ficar claro que você vai receber uma oferta de emprego.

“Quando posso pedir um aumento?”: Isso pode dizer ao entrevistador que dinheiro é a única coisa que você se importa.

“Posso mudar meu horário desde que faça o serviço?”: Não tente fazer ajustes na rotina antes mesmo de ter recebido a oferta de emprego. 

“Você é casado? Tem filhos?”: Nunca faça perguntas pessoais.

“Vocês checam as redes sociais?”: Quem está procurando um emprego deve sempre assumir que suas redes sociais podem ser checadas pelo entrevistador.

“Vocês checam antecedentes criminais?”: Isso só faria o entrevistador suspeito.

“Vocês monitoram os e-mails ou o uso da internet?”: Outra pergunta que apenas levantaria sinais de alerta.

“Vou ter meu próprio escritório?”: Isso importa de verdade?

“Eu ouvi esse rumor sobre o CEO, é verdade?”: Você nunca deveria trazer fofocas para uma entrevista de emprego.

“Quais seriam os termos de uma demissão?”: Não é uma boa ideia fazer o entrevistador pensar em te demitir mesmo antes de ter contratado.

“Posso fazer ligações pessoais durante o dia?”: Isso apenas mostra que você não está 100% focado no trabalho.

“Como eu me saí na entrevista?”: Isso apenas coloca o entrevistador na berlinda. Se você quer mesmo um feedback, espere até receber a oferta ou ser rejeitado e então pergunte em uma entrevista quão bem você foi ou como poderia ter feito melhor.

“Consegui o emprego?”: Não seja apressado.

 

Leia também:

O método do editor-chefe do InfoMoney para economizar (funcionou até quando ele ganhava R$ 1.300/mês)

Baixe um pacote de planilhas financeiras gratuitas

Quer saber se você está investindo bem? Faça uma simulação