Home office

10 dicas de produtividade para quem trabalha em casa

Para quem tem um emprego home office e mesmo quando o trabalho em casa é um projeto pessoal

arrow_forwardMais sobre

SÃO PAULO – Embora pesquisas indiquem que cerca de 73% dos brasileiros prefiram trabalhar de casa, muitas vezes o ambiente de um escritório, onde tudo ao redor remete ao trabalho, facilita na hora de manter o foco e produzir.

A possível falta de foco causada pelo ambiente caseiro pode acabar responsável por horas jogadas no lixo e trabalho acumulado para as noites e finais de semana.

John Hampton, colunista do site Inc. que passou os últimos 10 anos da vida trabalhando de casa, dá 10 dicas para fugir da auto sabotagem e melhorar a produtividade nesta situação.

PUBLICIDADE

1. Regra do 52/17

Um experimento recente descobriu que, embora isso pareça randômico, as pessoas mais produtivas tiram pausas de 17 minutos a casa 54 minutos. Claro, isso depende do que funciona melhor para cada um. Para o próprio especialista, é melhor fazer pausas mais curtas a cada 30 minutos.

2. Auto recompensas

Presenteie a si mesmo por “bom comportamento”: quando terminar um trabalho, assista a uma série de que gosta ou coma um chocolate, por exemplo. Além de motivacional, isso pode fazer com que o fluxo de trabalho seja mais veloz.

3. Sem Facebook

Usar as redes sociais pode ser benéfico nas relações profissionais, mas isso não se aplica a passar o dia vendo fotos dos seus amigos. Separe momentos específicos para checar sua conta no Facebook, mas não passe o tempo inteiro com ele aberto.

PUBLICIDADE

4. Exercícios durante o expediente

Exercitar o corpo pode ajudar a produzir hormônios que melhoram a produtividade, e isso é ainda melhor quando feito durante o expediente. O fluxo de trabalho pode aumentar e você não estará tão cansado na hora de malhar como estaria se fosse apenas à noite.

5. Manter a pressão

Mesmo que o projeto seja inteiramente seu, é importante estabelecer prazos – realistas, mas apertados.

6. Sair de casa

Experimente, eventualmente, trabalhar em outro lugar, como um café com wifi ou um escritório compartilhado, por exemplo. Dessa maneira, é mais fácil estabelecer prazos e horários, além de minimizar os riscos de ser “sugado” pela cama, por parentes ou pela televisão.

7. Roupas adequadas

Por mais que a vontade de permanecer de pijamas seja grande, as roupas que você veste fazem muita diferença em seu fluxo de trabalho. Ele cita uma professora de psicologia, dra. Karen Pine: “muitas roupas têm significados simbólicos para nós”.

8. Saber de antemão o tempo de trabalho

Sem a garantia de que o dia de trabalho vai acabar, pode ser mais difícil manter a motivação. Você pode definir um horário ou por tarefas, escolhendo quais delas devem ficar prontas antes de acabar o “expediente” do dia.

9. Espaço próprio

Mesmo que não possa ter um cômodo específico, separe pelo menos um canto da sua casa apenas para o trabalho. Nenhuma atividade que não se relacione ao trabalho poderá acontecer enquanto você estiver sentado neste espaço. “Trabalhar no sofá não apenas causa distração, mas também não é bom para o seu corpo”, explica Rampton.

10. Sem isolamento

Manter o comportamento social também é importante, já que trabalhar dentro de casa pode isolar as pessoas. Saia para tomar um café com amigos, participe de grupos online ou divida o próprio espaço de trabalho com outras pessoas na mesma situação.

 

Leia também:

O método do editor-chefe do InfoMoney para economizar (funcionou até quando ele ganhava R$ 1.300/mês)