Conteúdo editorial apoiado por

TSMC interrompe fabricação de chips enquanto Taiwan avalia consequências do terremoto

Terremoto levantou preocupações sobre interrupções na cadeia global de fornecimento de tecnologia

Bloomberg

Sinalização da TSMC durante uma coletiva de imprensa em Taipei, Taiwan, em janeiro de 2024 (Hwa Cheng/Bloomberg)

Publicidade

A Taiwan Semiconductor Manufacturing (TSMC) interrompeu as atividades e evacuou algumas de suas fábricas de chips após o maior terremoto em 25 anos atingir a ilha, levantando preocupações sobre interrupções na cadeia global de fornecimento de tecnologia.

A TSMC, principal fabricante de chips contratada pela Apple e Nvidia, transferiu funcionários de algumas áreas e disse que está avaliando o impacto do tremor de magnitude 7,4 na costa leste de Taiwan. Sua rival local, United Microelectronics, também interrompeu as máquinas em algumas fábricas e evacuou instalações em seus centros em Hsinchu e Tainan, disse a empresa em um comunicado.

Empresas taiwanesas, como a TSMC e a ASE, fabricam e montam a grande maioria dos semicondutores usados em aparelhos, desde iPhones a automóveis, em fábricas vulneráveis até mesmo aos mais leves tremores. Um único tremor pode destruir lotes inteiros de semicondutores feitos com precisão. As ações da TSMC negociadas nos EUA pouco mudaram na manhã desta quarta-feira (3) em Nova York, enquanto a UMC caiu menos de 1%.

“A procura robusta pelos processos avançados da empresa amortecerá quaisquer efeitos financeiros” do terremoto, disseram analistas da Bloomberg Intelligence, refletindo expectativas gerais entre os analistas de impacto potencial limitado.

As empresas de tecnologia da ilha ainda avaliam os danos causados pelo terremoto, que destruiu dezenas de edifícios no lado oriental e matou pelo menos quatro pessoas. Na quarta-feira, a TSMC disse que a equipe estava começando a retornar aos locais evacuados, embora tenha enfatizado que ainda estava examinando o impacto. Ainda assim, qualquer interrupção na produção ameaça perturbar um processo que pode exigir isolamento ininterrupto a vácuo durante semanas a fio – especialmente para semicondutores sofisticados – escreveram os analistas do Barclays.

“Alguns dos chips de última geração precisam de operações contínuas 24 horas por dia, 7 dias por semana, em estado de vácuo por algumas semanas”, disseram os analistas Bum Ki Son e Brian Tan. “A interrupção das operações nas áreas industriais do norte de Taiwan pode significar que alguns chips de alta qualidade em produção podem ser estragados.”

Taiwan está sujeita a terremotos porque está perto da convergência de duas placas tectônicas. No entanto, é também a fonte de cerca de 80% a 90% dos chips de última geração necessários para aplicações avançadas, como smartphones e IA.

Os executivos da indústria e os funcionários governamentais alertam há muito tempo para os perigos de centralizar a produção mundial de semicondutores avançados numa ilha que, para além dos choques naturais, é considerada um potencial ponto de conflito militar. Isto tornou-se particularmente evidente durante a pandemia da Covid, que exacerbou a escassez global de componentes vitais.

As autoridades americanas, conscientes da ameaça a Taiwan por parte de um governo da China continental que considera a ilha uma província rebelde, pressionaram as empresas dos EUA e de Taiwan – incluindo a TSMC – a se diversificarem geograficamente.

Mas os projetos de expansão da TSMC em andamento no Japão e nos EUA levarão tempo para atingir a capacidade máxima e empresas americanas como a Micron ainda mantêm operações grandes na ilha. A Micron disse que está avaliando suas operações e cadeia de suprimentos, mas que todos os funcionários estão seguros.

© 2024 Bloomberg L.P.

IM Business

Newsletter

Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.