Conteúdo editorial apoiado por

Petrobras retoma ciclo de investimentos com aporte de mais de R$ 6 bi na Rnest

Investimento na refinaria deve gerar 30 mil empregos e ampliar capacidade de produção de diesel S10 em 13 milhões de litros por dia

Felipe Mendes

Publicidade

Em um evento com diversas autoridades do Executivo e do Legislativo, a Petrobras anunciou na tarde desta quinta-feira (18) a retomada dos investimentos na refinaria Abreu e Lima, a Rnest, localizada em Ipojuca, no Pernambuco. A obra, que faz parte do Novo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), demandará um aporte da ordem de R$ 6 bilhões a R$ 8 bilhões por parte da petroleira. A Petrobras estima que o investimento gere cerca de 30 mil empregos diretos e indiretos e um acréscimo de cerca de 13 milhões de litros de diesel S10 (de baixo teor de enxofre) por dia à capacidade de produção nacional.

A previsão do governo e da Petrobras é aumentar a capacidade de processamento de barris de petróleo de 100 mil para 260 mil, o que deverá ocorrer em três etapas. A primeira, já em 2025, vai aumentar a capacidade em 30 mil barris. As outras vão acrescentar mais 130 mil barris até 2028. Segundo o presidente da companhia, Jean Paul Prates, a previsão é que a Petrobras fature cerca de R$ 100 bilhões ao ano com a unidade a partir da conclusão do ciclo de investimentos na refinaria. “Essa é uma refinaria que olha para o futuro. Isso aqui não faz combustível fóssil, isso faz energia líquida. Essa refinaria vai produzir diesel renovável a 100% de origem vegetal. É uma refinaria com capacidade de produzir 260 mil barris por dia. Não vai ser uma ‘lata velha’ do fim do petróleo, é uma refinaria do futuro”, afirmou ele.

A Rnest, atualmente, transforma 70% do petróleo que recebe em diesel. A ideia de Prates é fazer da refinaria uma referência de investimento em transição energética para o mercado de óleo e gás. “É uma refinaria com grau máximo de resiliência, resistência e de capacidade de recuperação. Nós estamos não só aumentando o Trem 1, de 115 para 120 mil barris por dia, mas também aumentando o Trem 2, e vamos chegar a 260 mil barris por dia de capacidade”, complementa ele. “O petróleo pode até acabar, mas a Rnest não acabará.”

Último a discursar, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aproveitou o ensejo para rememorar a época de inauguração da refinaria, em 2005, quando negociava com o então presidente da Venezuela, Hugo Chávez, uma parceria entre a Petrobras e a PDVSA, algo que não foi para frente. Posteriormente, em 2015, as obras na refinaria foram paralisadas e seus investimentos passaram a ser alvo da Operação Lava Jato. Também rasgou críticas ao seu antecessor no Executivo, o ex-presidente Jair Bolsonaro. Nos breves momentos em que falou sobre a operação da Petrobras no local, enfatizou a posição de liderança do Brasil em temas ligados à transição energética. “Com essa história de hidrogênio verde e transição energética, não há na face da Terra nenhum país que possa chegar perto da competitividade do Brasil”, afirmou Lula. “A Petrobras vai ser uma grande consumidora de energia limpa e verde neste país.”

O projeto também prevê a construção da primeira unidade SNOX do refino brasileiro, que será responsável por transformar óxido de enxofre (SOx) e óxido de nitrogênio (NOx) em um novo produto para comercialização. As obras já estão em andamento e a unidade começa a operar em 2024. Nos próximos cinco anos, a Petrobras irá investir US$ 17 bilhões em projetos de refino, transporte e comercialização no Brasil para ampliar a capacidade de produção de diesel e aumentar gradualmente a oferta de produtos para o mercado de baixo carbono. Para dar prosseguimento no cronograma de investimentos, Lula e Prates devem visitar os estaleiros da Petrobras no Rio Grande do Sul, que terão obras retomadas em breve.

IM Business

Newsletter

Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.