Conteúdo editorial apoiado por

Google demite centenas de funcionários nas equipes de hardware e engenharia

Mudanças ocorre em um momento em que empresas de tecnologia colocam mais fichas na inteligência artificial generativa

Reuters

Logo do Google durante feira de tecnologia em Las Vegas 10/01/2024 REUTERS/Steve Marcus

Publicidade

O Google, empresa controlada pela Alphabet, disse na quarta-feira (11) que demitiu centenas de funcionários em várias equipes, com os co-fundadores da Fitbit, James Park e Eric Friedman, também deixando a empresa, já que a gigante da tecnologia continua a cortar custos.

O Google disse que vai demitir centenas de pessoas em sua unidade de Assistente de Voz, enquanto algumas centenas de funções estão sendo eliminadas na equipe de hardware responsável pelo Pixel, Nest e Fitbit, e a maioria das pessoas na equipe de realidade aumentada está sendo dispensada. Centenas de funções na equipe central de engenharia da gigante das buscas também estão sendo afetadas, informou a empresa.

O Google comprou a empresa de monitoramento de saúde e condicionamento físico Fitbit por US$ 2,1 bilhões em 2021, mas continuou a lançar novas versões de seu Pixel Watch, um produto que concorre com alguns dos dispositivos da Fitbit e também com o Apple Watch.

“Durante o segundo semestre de 2023, várias de nossas equipes fizeram mudanças para se tornarem mais eficientes e trabalharem melhor, além de alinharem seus recursos às suas maiores prioridades de produto. Algumas equipes continuam a fazer esses tipos de mudanças organizacionais, que incluem algumas eliminações de funções em todo o mundo”, disse um porta-voz do Google à Reuters em um comunicado.

Logo do Google na CES 2024, em Las Vegas (REUTERS/Steve Marcus)

O porta-voz não especificou o número de funções que estão sendo afetadas. Não está imediatamente claro quantas pessoas fazem parte do software Google Assistant e de outras equipes.

A reorganização de determinadas equipes ocorre em um momento em que empresas como a Microsoft e o Google apostam na crescente adoção da tecnologia de inteligência artificial (IA) generativa após o sucesso do ChatGPT da OpenAI.

No ano passado, o Google anunciou planos para adicionar recursos de IA generativa ao seu assistente virtual. A IA permitiria que o assistente fizesse coisas como ajudar as pessoas a planejar uma viagem ou colocar os e-mails em dia e, em seguida, fazer perguntas de acompanhamento.

Em janeiro de 2023, a Alphabet anunciou planos para cortar 12 mil empregos, o equivalente a 6% de sua força de trabalho global.

Em setembro de 2023, a Alphabet tinha 182,4 mil funcionários em todo o mundo.

IM Business

Newsletter

Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.