Conteúdo editorial apoiado por

Exportação de carne suína cresce 9,8% e setor sinaliza novo recorde em 2024

Indústrias estimam que vendas externas superem a marca de 1,3 milhões de toneladas neste ano

Alexandre Inacio

Publicidade

As exportações brasileiras de carne suína alcançaram um novo recorde em 2023. As indústrias embarcaram no ano passado 1,22 milhão de toneladas, registrando um crescimento de 9,8% em comparação ao desempenho de 2022. Para este ano, a expectativa é que as vendas superem 1,3 milhão de toneladas.

Em meio à busca da recuperação da rentabilidade, em um ano de oscilação dos custos de produção, as indústrias registraram uma receita de US$ 2,81 bilhões com as vendas externas de carne suína no ano passado. O desempenho representou um crescimento de 9,5% em comparação a 2022. 

“Frente às aberturas de novos mercados para a carne suína do Brasil e as boas expectativas sobre o comportamento dos tradicionais destinos dos produtos brasileiros, é esperado que os patamares alcançados ao longo do ano passado se mantenham neste ano”, avalia o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

Em dezembro, o volume embarcado cresceu 7,9%, para 110,9 mil toneladas. O desempenho gerou uma receita de US$ 231,5 milhões, valor 8,8% menor que o obtido em dezembro de 2022.

Maior importadora de carne suína do Brasil, a China foi destino de 388,6 mil toneladas do produto ao longo de 2023, número 15,6% menor que o total embarcado no ano anterior. Em segundo lugar aparece Hong Kong, para onde os embarques somaram 126,6 mil toneladas (+29,3%).

Na sequência dos principais destinos aparecem Filipinas, com 126 mil toneladas (+58,8%), Chile, com 87,5 mil toneladas (+44,2%), Singapura, com 64,3 mil toneladas (+16,2%), Uruguai, com 49,1 mil toneladas (+11,9%), Vietnã, com 47,8 mil toneladas (+4,8%) e Japão, com 40,3 mil toneladas (+46,9%). 

“O ano de 2023 se encerra com a confirmação de um movimento notado, em especial ao longo do segundo semestre, pela influência dos efeitos da diversificação dos destinos de exportações sobre o resultado final do ano. Isto, em especial, com relação a países da Ásia e Américas”, analisa Luís Rua, diretor de mercados da ABPA.

Newsletter

IM Business Agro

Inscreva-se na newsletter e receba análises exclusivas sobre tudo que movimenta o universo do agronegócio, além de uma curadoria com o que de melhor aconteceu ao longo da semana

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.