Conteúdo editorial apoiado por

Espaçolaser ajusta rota do projeto de expansão internacional

Em busca de otimização do caixa, empresa repassa operação na Colômbia para F3L e vira franqueadora no país

Felipe Mendes

Publicidade

A Espaçolaser, companhia de serviços no segmento de depilação a laser, divulgou que sua operação na Colômbia passará a ser tocada pela F3L, operadora local que funcionará como master franqueada da rede no país. A empresa desembarcou em solo colombiano em dezembro de 2020 e, desde então, inaugurou nove unidades no país. A mudança de foco no modelo reflete, segundo a empresa, sua busca contínua por “eficiência e aprimoramento em todos os setores do negócio, representando uma oportunidade estratégica para alinhamento operacional e crescimento internacional”. Além do Brasil e da Colômbia, a Espaçolaser mantém lojas na Argentina, Chile e Paraguai.

A ideia é que a F3L auxilie a Espaçolaser em seu processo de expansão na Colômbia — a empresa brasileira, no entanto, não deu guidance para a abertura de novas unidades no país vizinho. A F3L opera negócios em 11 países da América Latina e Espanha e detém participações em diversas empresas na Colômbia, incluindo o grupo Inversiones Tropi Colombia e a Systemgroup.

Para Ana Paula Tozzi, CEO da AGR Consultores, a medida pode ser vista como positiva. “De alguma forma, eles estão comunicando que não conseguem manter esse foco de expansão no país de forma autônoma, mas que não querem perder a estratégia de crescimento internacional e estão passando essa operação para alguém que já sabe como operar lá”, afirma ela. “Ou seja, a empresa terá uma alocação de capital mais inteligente para sua principal operação, que é no Brasil, e deixará de ter os custos de gestão de uma operação na Colômbia, podendo desempenhar um crescimento mais assertivo no país por meio de um master franqueado.”

Com mais de 800 unidades, a Espaçolaser passa por um momento de reestruturação desde 2022, quando anunciou a chegada de Paulo Camargo (ex-Arcos Dorados, responsável pela operação do McDonald’s na América Latina) ao cargo de CEO da companhia. Nos nove primeiros meses de 2023, a empresa atingiu um volume de R$ 1,13 bilhão em vendas brutas, crescimento de 10% frente a igual período no ano anterior. Já a receita líquida avançou 9% na mesma base de comparação, para R$ 738 milhões.

IM Business

Newsletter

Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.