Conteúdo editorial apoiado por

Escritórios de agentes autônomos na mira: expansão de casas atrai olhares de fundos estrangeiros

Para presidente da CVM, movimento é boa notícia para mercado de capitais

Renata de Carvalho

(Sushiman/Getty Images)

Publicidade

O ganho de escala de escritórios de agentes autônomos tem atraído os olhares não só de investidores brasileiros como também de fundos estrangeiros para aportar capital e virar sócios das empresas nos últimos meses.

Um dos procurados foi a InvestSmart, um dos maiores escritórios do Rio de Janeiro. “Em sete meses, quatro fundos de investimentos, sendo dois estrangeiros, procuraram a gente”, disse o CEO da casa, Samyr Castro, nesta quinta-feira (25), no painel “Desafios e Modernização do Mercado de Capitais” do Smart Summit 2024, evento que conta com a cobertura especial do InfoMoney.

Para o presidente da CVM, João Pedro Nascimento, que também participou do painel, trata-se de uma boa notícia para o mercado de capitais. “O crescimento do mercado de capitais nos últimos 10 anos tem que ser creditado aos agentes autônomos. Eles fizeram com que mercado ganhasse tamanho e capilaridade, e deixasse de ser um privilégio dos grandes centros urbanos”, disse.

IM Business

Newsletter

Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.