Conteúdo editorial apoiado por

BrightSpring abre a porteira para os IPOs internacionais de 2024

Empresa de serviços de saúde registrou pedido para oferta já no primeiro dia útil do ano, com expectativa de levantar US$ 1 bilhão com a operação

Bloomberg

Publicidade

A BrightSpring Health Services entrou com pedido de oferta pública inicial nos EUA já no primeiro dia útil do Ano Novo. O prestador de serviços de saúde domiciliar e comunitário apoiado pela KKR & Co. planejava arrecadar US$ 1 bilhão com o IPO, conforme informou a Bloomberg News em setembro.

O arquivamento de terça-feira (2) junto à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, em inglês) não inclui os termos propostos para a oferta, que seriam divulgados em um arquivamento subsequente.

Goldman Sachs, Jefferies Financial Group, Morgan Stanley, UBS, Bank of America, Guggenheim Securities e Leerink Partners estão listados no nível superior de subscritores da listagem. Os seis bancos e a própria KKR também estão listados no processo como subscritores.

O pedido da BrightSpring segue-se a um dos piores anos para listagens nos EUA da última década, com apenas US$ 26 bilhões arrecadados nas bolsas dos EUA, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. Isso representa um ligeiro aumento em relação a 2022, mas bem menos que o recorde de US$ 339 bilhões arrecadados em 2021.

As listagens do ano passado tiveram uma explosão de atividade de curta duração que começou com a designer de chips Arm, em setembro, e terminou com a fabricante de sandálias Birkenstock, em outubro.

Rubrik, Waystar

Desde então, uma série de empresas, como a startup de segurança de dados e nuvem Rubrik e a Waystar Holding, empresa de pagamentos de assistência médica de propriedade da EQT AB, vêm revisando seus planos, com a maioria esperando para 2024 para abrir o capital. Outros que estão considerando abrir o capital incluem Reddit, bem como a fabricante chinesa de veículos elétricos Zeekr Intelligent Technology.

A empresa biofarmacêutica estatal clínica Cg Oncology também entrou com pedido público na terça-feira para um IPO, listando Morgan Stanley e Goldman Sachs entre seus subscritores.

A KKR comprou a BrightSpring em 2019 e a fundiu com a PharMerica para criar uma plataforma diversificada de cuidados de saúde com capacidades de atendimento abrangentes em serviços de suporte clínico, farmacêutico e não clínico. Em comunicado na época , a KKR disse que a empresa resultante da fusão teve uma receita combinada de cerca de US$ 4,5 bilhões.

BrightSpring, com sede em Louisville, Kentucky, entrou com pedido de IPO publicamente em outubro de 2021 e planejava listar ainda naquele ano. Confrontada com um mercado em crise para novas listagens, suspendeu os seus planos e depois retirou o pedido.

A BrightSpring teve um prejuízo líquido de cerca de US$ 150 milhões e uma receita de US$ 6,45 bilhões nos nove meses encerrados em 30 de setembro, de acordo com o documento de terça-feira. Após o IPO, a BrightSpring será controlada pela KKR e uma afiliada da Walgreens, disse a empresa.

A empresa planeja que suas ações sejam negociadas na Nasdaq sob o ticker BTSG.

© 2024 Bloomberg LP

IM Business

Newsletter

Quer ficar por dentro das principais notícias que movimentam o mundo dos negócios? Inscreva-se e receba os alertas do novo InfoMoney Business por e-mail.

Preencha o campo corretamente!
E-mail inválido!
Preencha o campo corretamente!
Preencha o campo corretamente!

Ao informar os dados, você concorda com a nossa Política de Privacidade.