Conheça a história do Buscapé: a primeira grande startup brasileira

Da necessidade de comprar uma impressora surgiu uma empresa que, em 2009, foi vendida por U$ 342 milhões de dólares. Conheça a história do Buscapé e como ela pode servir de motivação para o seu sucesso.
Blog por Junior Borneli  

Hoje em dia, quando pensamos em comprar um produto, a primeira coisa que fazemos é uma pesquisa de preços loja por loja, antes de decidirmos pela compra. Antes da internet era preciso gastar a sola do sapato para encontrar a melhor oferta e depois, com as lojas virtuais, a caminhada só mudou de “universo”. Quantas e quantas vezes você peregrinou por vários sites pesquisando preços e comparando produtos?

Nesse cenário, o jovem Rodrigo Borges queria comprar uma impressora pela internet e não conseguia localizar lojas especializadas e nem informações de preço. Muito menos encontrava condições ou ferramentas para fazer isso de forma rápida. Foi nesse momento que, em conversa com mais 3 amigos, decidiram achar uma solução: a ideia começou a ser desenvolvida em 1998, para um ano depois ser lançada oficialmente. “Pensamos em montar um site de buscas de preços após uma conversa entre amigos, quando o Rodrigo Borges teve dificuldades em comprar uma impressora pela Internet, porque não encontrava informações de onde comprar disponíveis na web”, conta o CEO do Grupo Buscapé, Romero Rodrigues.

Romero Rodrigues

A primeira versão do site foi lançada em 1999, com o nome de “QuandoCusta”. Mas como a marca já estava registrada, tiveram que alterá-lo. O nome “Buscapé” foi eleito dentro de uma lista de 20 opções... era a última. A ideia inicial dos sócios era formar um cadastro enorme de preços e lojas, incluindo até lojas físicas. Porém, com a dificuldade de obter informações e resistência dos lojistas em ter seus preços divulgados amplamente, temendo a concorrência, o negócio ficou “restrito” à internet.

Rapidamente o site conseguiu um número razoável de usuários e conseguiu cadastrar 30 empresas. Esses números hoje são estratosféricos: 60 milhões de usuários por mês realizando pesquisas de preço em mais de 500 mil empresas listadas.

Logo no ano seguinte ao lançamento, com a bolha da internet e o crescimento do comercio eletrônico no Brasil, o Buscapé atraiu investimentos importantes: o primeiro de U$ 500 mil dólares e depois um segundo aporte de U$ 6 milhões de dólares. Com o caixa cheio, a operação se tornou rentável e teve início o processo de expansão, com a abertura de escritórios no México, Argentina, Chile e Colômbia.

Em 2005 os primeiros investidores do Buscapé saíram da operação vendendo suas participações para o um fundo norte-americano que comprou também o BondFaro, concorrente do Buscapé e fundiu as operações. Com isso, o Buscapé passava a ser o maior site de comparação de preços da América Latina.

Com o faturamento nas alturas, chegando aos R$ 50 milhões em 2008, a empresa começou a despertar o interesse de gigantes mundiais. Até que, em 2009, o grupo de mídia sul-africano Naspers comprou 91% das ações da companhia pela bagatela de U$ 342 milhões de dólares.

Buscapé

A partir daí o Buscapé se tornou uma das estrelas da internet, alcançando números cada vez mais relevantes de clientes e faturamento. Fez várias aquisições e, o que lá atrás era só um site de comparação de preços, tornou-se o Buscape Company, uma empresa global dona de mais de 15 companhias, todas ligadas ao comércio eletrônico.

Os empreendedores do Buscapé fizeram tudo certo: identificaram um problema, encontraram uma solução simples e altamente escalável e souberam lidar com o sucesso e o dinheiro sem perder o foco.

Romero resume em um parágrafo aquilo que o empreendedor precisa para chegar ao sucesso: “O maior diferencial do empreendedor é a paixão pelo seu negócio. Por isso, estude bastante, esteja antenado às tendências do mercado, seja inovador e chegue sempre na frente. Tenha interesse, seja curioso, troque experiências. Acima de tudo, coloque a mão na massa. O trabalho e a dedicação são atributos essenciais para transformar uma ideia em um negócio real. E isso é empreender. Empreender é nunca estar acomodado”.

O Buscapé é, sem dúvida, um dos maiores casos de sucesso dentre as startups brasileiras e, por esse motivo, faz também a sua parte: investe constantemente em outras startups que tenham bons projetos! 

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

Deixe seu comentário

Perfil do blogueiro

Co-fundador do StartSe InfoMoney, melhor plataforma para conexão de startups a mentores e investidores e co-criador da webserie Foras de Série. Empreendedor há mais de 10 anos e investidor-anjo. Autor do e-book “Investimento-Anjo: manual básico para investidores e empreendedores”. Escreve diariamente para o InfoMoney. startse@startse.com.br