REthink REinvest
Imóveis
Paulo Fabbriani

O retorno da esperança

Por Paulo Fabbriani

O comportamento da Bolsa de Valores de São Paulo hoje espelha bem a situação brasileira neste momento. A reforma ministerial emplacada em termos práticos foi uma demonstração inequívoca do viés deste governo populista e ineficiente, para pararmos por aqui. O cenário econômico brasileiro neste momento é de overshooting para baixo na renda econômica - PIB - e em vários outros indicadores. O preço do real frente ao dólar americano e os índices de inflação ainda estão longe de seus limites possíveis, se dependermos somente deles para a salvação.

Dilma Rousseff

Leia Mais

Fat Tail - o real problema

Por Paulo Fabbriani

Hoje quero falar sobre o maior problema do Brasil. A questão é muito simples - por quê não são cumpridas as regras e leis nesse país? Por que o sistema judiciário brasileiro funciona em exceção? Por que nunca ouvimos um testemunho firme de alguém que saiu satisfeito com a prestação jurisdicional? O mal de todos os males é, em primeiro lugar, o não exercício do poder delegado ao judiciário para aplicar o que o sistema democrático definiu. Quem é o chefe desse poder para quem as pessoas devem recorrer? Qual o direito de um brasileiro que tem um processo há anos na Justiça e o processo não chega a um fim porque falta isso, falta aquilo, porque o juiz não foi, por que ficou doente, porque trocou o juiz, porque, porque, porque ...

Símbolo da Justiça, em frente ao STF, em Brasília

Leia Mais

Reestruturação e Fundo Hedge - uma visão do Futuro no Brasil

Por Paulo Fabbriani

Depois de muitos anos atuando na reestruturação de empresas, estou finalizando um Fundo Hedge no Brasil para atuar em novas oportunidades de investimento nesse segmento - o Fabbriani Hedge Fundo de Investimentos Multimercado e Investimento no Exterior.

Leia Mais

O triplo ou nada

Por Paulo Fabbriani

O governo Dilma acaba de triplicar a aposta com o anúncio das medidas de reprogramação orçamentária e criação de impostos. Engana-se quem pensa o contrário! Depois de fechar o país por 13 anos dentro da estratégia de poder definida - o Brasil é um dos países mais fechados do mundo - e apostar na intervenção do Estado e no consumo interno como grande promotor da satisfação pessoal da então classe média emergente, a política econômica neste momento aprisiona o capital brasileiro para, quem sabe, tirar mais alguns impostos e financiar a incompetência econômica do populismo.

Dilma Rousseff

Leia Mais

Queda do Valor do Aluguel - Livre Mercado

Por Paulo Fabbriani

Os jornais de hoje noticiam a queda no valor dos aluguéis medidos pelo indicador FIPEZAP. Uma ótima notícia! Dadas as características sistêmicas, podemos até dizer, uma notícia excepcional. Por quê? Porque demonstra claramente que houve uma decisão por parte dos proprietários de permanecer com os imóveis, mesmo obtendo uma renda menor. Essa decisão tira da oferta de venda os imóveis que são alugados, reduzindo a pressão por queda de preços, e defende o ativo a curto prazo.

Imóvel Humaitá_09

Leia Mais

Plata o plomo

Por Paulo Fabbriani

Dadas as informações já reveladas, estão cada vez mais evidentes a estrutura montada para o financiamento do poder político no Brasil e as consequências nefastas do populismo que decorreu do inicial sucesso das suas estratégias. O vale tudo do poder pelo poder apresentou, na oportunidade da comemoração da independência do País, uma tímida mea culpa pela tentativa populista de beneficiar milhões de brasileiros à despeito dos meios utilizados na sua execução.

Penny stock

Leia Mais

Resgatando o ativo imobiliário

Por Paulo Fabbriani

Diante da crise que se instalou no Brasil, dada a quantidade de alternativas que cabem no cenário de curto prazo, a visão para o comportamento dos ativos alternativos ficou comprometida nos últimos meses. A crise nos impôs uma visão de "liquidação", e sempre que tentamos olhar um pouco à frente, taxas de juros internacionais, corte da nota de crédito internacional do Brasil, crise política interna, crise na China... criam uma nebulosidade que produz incertezas e muitas projeções. Retirando a espuma que é produzida pela absoluta incapacidade de agir, podemos focar em algumas questões, sempre dentro dos limites técnicos, que nos garantem uma justificativa no mínimo razoável para explicar momentos como este.

VBI Faria Lima 4440

Leia Mais

A chance da virada

Por Paulo Fabbriani

"É durante as fases de maior adversidade que surgem as grandes oportunidades de se fazer o bem a si mesmo e aos outros". A frase do líder espiritual tibetano Dalai Lama se adequa perfeitamente ao momento que estamos vivendo no país. Para combater a crise econômica, política e moral, que começa a embotar nossa visão de curto prazo e contaminar até mesmo nossas perspectivas futuras, a receita não contém novidade. Exige, simplesmente, investimento e empreendedorismo, as molas-mestras que movem o capitalismo há séculos.

Rio2016

Leia Mais

Estado de Guerra

Por Paulo Fabbriani

Durante os últimos anos sempre me perguntavam sobre o preço dos imóveis. Posso comprar? Vai cair? Subiu demais, e agora? Temos uma bolha? A resposta sempre vinha de forma rápida – o preço dos imóveis no Brasil só cai se houver uma guerra mundial! Explico: em um país rico em matéria-prima e que gera postos de trabalho no exterior, impedindo a interiorização em escala da indústria de meio; com financiamento insuficiente para dar conta da infraestrutura necessária; e cuja população não para de crescer, tendo como resultado a máxima concentração urbana em suas 27 capitais nacionais, a disputa por um espaço no “oásis” urbano tem um preço cada vez maior.

Lupa Gráfico

Leia Mais

Capital mais competitivo!

Por Paulo Fabbriani

A indústria de fundos de investimento no Brasil é do tamanho aproximado de 3 trilhões de reais, pouco menos de 1/3 do tamanho dos recursos administrados a partir de Luxemburgo, o maior centro de fundos de investimento do mundo depois dos Estados Unidos. Evoluída é a disposição do governo brasileiro em estabelecer tratados bilaterais de trocas de informação com outros países, possibilitando como prêmio um Regime Especial de Tributação para investidores chegando no Brasil vindos desses países. Essa medida, por outro lado, impõe uma penalidade crescente a investidores que aplicam seus recursos no Brasil vindos dos considerados paraísos fiscais.

Luxemburgo

Leia Mais

Perfil do blogueiro

Paulo H. B. Fabbriani é presidente do conselho de administração e CEO da RJ Capital Partners, companhia pública com ações negociadas no setor tradicional da BM&FBovespa. Também é presidente do conselho da gestora de ativos financeiros Fabbriani Investments com sede em Luxemburgo, que tem um sub-fundo lançado para realizar investimentos imobiliários na América Latina e Europa. Antes de ingressar no mercado imobiliário, foi sócio e diretor de operações em banco de investimentos por 15 anos. paulo@fabbriani.com