Um passo maior que a perna

Da série “erros mais comuns do trader iniciante”, saiba porque NÃO é prudente operar no limite máximo da alavancagem.
Blog por Caio Sasaki  

Passei a vida inteira escutando que a minha geração, nascida entre o final da década de 70 e início de 80, não sabe esperar, quer tudo na hora e não se contenta com pouco. É triste ter que concordar. Ao passo que meus avós lutaram para sobreviver, meus pais lutaram para se estabilizar e ter conforto, a minha geração, normalmente denominada “geração Y”, é caracterizada por extremos – muitas vezes queremos tudo, do nosso jeito e para ontem (não vou negar, algumas vezes eu sou assim). As gerações seguintes elevaram mais ainda o grau de complexidade da coisa... mas o que raios isto tem a ver com trade?

O fato é que, no mundo dos investimentos, muitos querem ter os retornos da renda variável, em proporção gigantesca e curto espaço de tempo, porém assumindo os riscos e preocupações da renda fixa. Triste ilusão! Quem dera o mundo fosse igual a casa dos nossos pais, onde não faltava toddynho na geladeira, tinha presente no dia das crianças e as roupas apareciam magicamente limpas no guarda roupas.  Mas para estragar a festa um tal Markowitz mostrou há muitos anos que não há retorno desacompanhando de risco proporcional. Desde então muitos aspirantes a gênio vêm tentando quebrar esta teoria através da prática. Infelizmente quem quebra é o desafiante, enquanto a teoria continua intacta.

Este é um erro muito comum entre os traders iniciantes, afinal “se eu quero ganhar mais, basta aumentar o tamanho da aposta” – é o raciocínio intuitivo da maior parte (eu mesmo já pensei assim). E não há tempo para operar pequeno, pois a pressa em ficar rico logo é mais urgente (infelizmente também já pensei assim)! Se o Neymar e o Zuckerberg conseguiram enriquecer rápido, qualquer um consegue, certo? Sim... TEORICAMENTE, mas o mercado financeiro não dá margem para devaneios e o sucesso duradouro não é construído a base de sorte. Portanto, antes de operar grande, é preciso operar certo (e pequeno). Se a estratégia não funciona com um lote mínimo de determinado ativo, certamente não dará certo com 50 lotes (e muito menos com 100 lotes). E o simples fato de que você PODE operar no limite da sua margem financeira, não significa que você DEVE. Basta apenas uma única operação mal sucedida para que na próxima já não haja recursos suficientes para operar com o mesmo tamanho de lote – por isso é importante ter uma certa “gordura” para queimar (isso é só uma parte da gestão de risco e planejamento). Operar pesado é simples, fácil e não requer nenhuma habilidade. Basta alterar o campo “quantidade” da boleta de operação. Talvez esta simplicidade explique porque muitas pessoas buscam ganhar dinheiro na bolsa de valores operando grande, em vez de procurar operar certo.

Mas como faço para operar certo?

Em primeiro lugar é importante ter consciência que ninguém vira trader da noite para o dia e o aprendizado se dá em etapas... você ainda vai me chamar de chato, pois repetirei esta frase algumas vezes daqui para frente. Além disso, sinto te frustrar, mas embora a pergunta seja muito simples, a resposta é loooonga!

Contudo, prometo ir respondendo detalhadamente ao longo dos próximos posts.

Forte abraço e tenha uma ótima semana!

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

Deixe seu comentário

Perfil do blogueiro

É trader, formado em Física pela USP e chegou a fazer mais de 300 operações por dia na Nasdaq e na Bolsa de Nova York. Foi estrategista em instituições como Citibank, Interfloat e XP Investimentos e hoje dedica parte de seu tempo para formar traders independentes. contato@sasakitraders.com.br