O trade da eleição

Independentemente de você investir hoje ou não, o que você faria se tivesse que tomar alguma posição?
Blog por Caio Sasaki  

Hoje, dia 24/10/2014, é véspera de eleição e muitos traders consideram como uma oportunidade única de fazer negócios na bolsa de valores. Independentemente de você investir hoje ou não, o que você faria se tivesse que tomar alguma posição? Esta é a pergunta que tenho feito para diversos colegas de trabalho e até mesmo para pessoas que atuam em outros ramos. As visões parecem convergir numa direção.

Ontem, por exemplo, um empresário e seus sócios vieram me perguntar no que eu estava pensando, sobre posicionamentos no mercado, em relação ao efeito pós-eleição. Mas antes que eu pudesse desenvolver a minha linha de raciocínio eles expuseram suas expectativas, receios e atitudes sobre isto. Como as recentes pesquisas apontam para uma razoável vantagem para a Dilma, eles compraram PUT de PETR4 (e estavam pensando em comprar mais, até completar uma posição de cerca de R$20 mil), na expectativa de lucrar com a reeleição da atual presidente. Embora este cenário não seja bom para o business deles, haverá algum consolo numa eventual vitória petista. E se houver alguma reviravolta de última hora, com Aécio na presidência, o dinheiro perdido nesta operação passará longe de deixa-los infelizes, pois o lucro com os negócios no longo prazo irá compensar a perda momentânea. Isto é o que chamo de “hedge psicológico”, ou seja, mesmo na pior das hipóteses há algum tipo de ganho real para compensar uma insatisfação principal. Contudo, embora faça sentido, não é o tipo de operação que eu faria.

Um dos meus sócios num projeto de startup – trader, economista formado pela USP, com MBA pela BM&F – acredita que a queda já precificou em boa parte o resultado das recentes pesquisas eleitorais e que, mesmo com uma reeleição, o impacto de queda tende a ser bem menor do que um impacto de alta, numa eventual vitória tucana. Resumidamente, esta também é a minha linha de raciocínio, e mesmo com a maior parte dos jornais acreditando numa abertura em queda, hoje, dando sinais de continuidade da sessão de ontem, o índice futuro abriu um pouco mais animado, mostrando que a queda brusca recente talvez tenha sido exagerada.

Nesta manhã, um amigo, especialista em opções e estrategista em uma grande instituição de investimentos, também apresentou uma visão alinhada com este discurso. Uma possibilidade, um pouco mais rebuscada do que a dos meus caros colegas empresários, seria, por exemplo, se financiar com venda de PUT de PETR4 fora do dinheiro para comprar CALL da mesma ação, também fora do dinheiro. Assim o risco seria do papel ir abaixo do strike da PUT (pouco provável, em sua expectativa) e a possibilidade de ganho seria bem agressiva (dependendo das proporções e strikes definidos).

Existe, ainda, uma infinidade de possibilidades, mas vou parar por aqui antes que o mercado feche sem que este artigo vá ao ar.

E quanto a você, qual a sua estratégia?

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

Deixe seu comentário

Perfil do blogueiro

É trader, formado em Física pela USP e chegou a fazer mais de 300 operações por dia na Nasdaq e na Bolsa de Nova York. Foi estrategista em instituições como Citibank, Interfloat e XP Investimentos e hoje dedica parte de seu tempo para formar traders independentes. contato@sasakitraders.com.br