A virada chegou? BRF deve ter Ebitda de R$ 1 bi e ver lucro crescer 570% no 3° trimestre

A companhia, que teve prejuízo líquido nos três últimos trimestres, divulga seu balanço após o fechamento do pregão desta quinta-feira
Blog por Paula Barra  

SÃO PAULO - Após 3 trimestres seguidos no vermelho, a BRF (BRFS3) deve finalmente reportar lucro líquido em seu balanço, que será divulgado após o fechamento do pregão desta quinta-feira (9). A empresa, que faz parte da Carteira InfoMoney do mês de novembro (clique aqui para ver o portfólio completo), deve registrar resultado ajustado positivo de R$ 121,7 milhões no 3° trimestre de 2017, 572% maior do que os R$ 18,1 milhões registrados no mesmo período do ano passado.  

Para analistas do Itaú BBA, a empresa deve conseguir pela primeira vez desde 2015 não decepcionar o consenso do mercado e entregar uma melhora cíclica da lucratividade, que esperavam que ocorresse nos trimestres anteriores. O Bradesco BBI diz que o trimestre pode ser um "ponto de virada" para a empresa. 

Receba os "Insights do Dia" direto no seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se.

A expectativa da Bloomberg aponta para um Ebitda (Lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 1,012 bilhão no período, crescimento de 14,27% frente ao registrado no mesmo trimestre do ano passado, enquanto a margem Ebitda (Ebitda/Receita Líquida) deve avançar 1,3 ponto percentual, para 11,7%.

Segundo o Bradesco BBI, essa projeção reflete apenas uma oferta menor de frango no Brasil e uma recuperação das exportação, mas há bons motivos para esperar por números ainda melhores - e que não estão incorporados nos modelos da empresa ainda.

Para os analistas do banco, há um potencial adicional de R$ 1 bilhão no Ebitda (+ 3 p.p. na margem) se a empresa melhorar a execução, sendo: 1) R$ 400 milhões de ganho na redução de capacidade ociosa que está em 75% - ante média histórica de 95%; R$ 300 milhões de ganho na diminuição da perda de FIFO (sistema de contabilidade usado em estoques), que chegou a tirar R$ 530 milhões do Ebitda nos últimos 12 meses; e 3) R$ 250 milhões de ganho na recuperação de participação de mercado (veja mais aqui). Considerando esses fatores, o preço-alvo da ação poderia ir para R$ 65,00, potencial de valorização de 53% frente ao patamar atual, apontam os analistas. 

Apesar das expectativas positivas, as ações da BRF caem antes do balanço. Às 13h55 (horário de Brasília) desta sessão, os papéis da empresa registravam baixa de 1,55%, a R$ 42,59. 

A empresa realiza teleconferência sobre seu balanço amanhã às 9h30 (horário de Brasília). 

Veja abaixo as projeções para o balanço do 3° trimestre da BRF: 

em milhões - R$ 3T17E* 3T16 3T17E/3T16
Receita Líquida 8.647 8.507 +16,45%
Ebitda 1.012 885,6 +14,27%
Margem Ebitda 11,7% 10,4% +1,3 p.p.
Lucro Líquido ajustado 121,7 18,1 +572,37%
*Projeção dos analistas compiladas pela Bloomberg

Gostou desta análise? Clique aqui e receba-as direto em seu e-mail!

Deixe seu comentário

Perfil do autor

É editor de Mercados do InfoMoney e analista CNPI-P (analista técnico e fundamentalista, certificado pela Apimec). Trabalha há 6 anos no InfoMoney. Graduou-se em Administração de Empresas pelo Mackenzie, já acompanhou mais de 200 horas de cursos sobre mercados de ações. Possui MBA em Mercado de Capitais pela Fipecafi e MBA de Mercados Financeiros para Jornalistas pela UBS/BM&FBovespa. thiago.salomao@infomoney.com.br