Sou acionista da Vale, e agora? O que muda para o investidor nessa nova fase da mineradora

As maiores dúvidas vêm dos detentores de papéis preferenciais da empresa - que estão sendo respondidas pela companhia
Blog por Lara Rizério  

SÃO PAULO - O final do mês passado foi marcado por mais um passo na transformação da Vale (VALE3;VALE5) em busca de uma maior governança corporativa (veja mais clicando aqui). A mineradora realizou assembleia de acionistas sobre a reorganização societária, que teve sete itens na pauta.

Todos foram aprovados, dentre eles, a conversão voluntária de ações preferenciais classe “A” em papéis ordinários na relação de 0,9342 ordinária por cada ação preferencial. Com isso, abriu-se uma janela para os acionistas para conversão até o dia 11 de agosto, sendo necessária a adesão de 54,09% dos PN para o sucesso da operação. Como na reunião do fim de junho 68,21% dos detentores de ações PN e 78% dos ON votaram a favor da conversão, é bastante provável que a operação seja bem sucedida. 

Receba os "Insights do Dia" direto no seu e-mail! Clique aqui e inscreva-se.

E é justamente o processo de conversão de ações PNA para a ON que tem sido a maior fonte de dúvidas dos acionistas, principalmente quem é pessoa física e detém ativos preferenciais. Afinal, eu devo fazer a conversão? O que acontece se eu continuar com os meus papéis PN?

Pensando nisso, a Vale iniciou uma campanha para alertar os acionistas, principalmente pessoa física, de que tomarão uma decisão bastante importante até o dia 11 do mês que vem - tanto para eles quanto para a companhia. Através da página Nova Governança (acesse clicando aqui), os acionistas da mineradora têm acesso ao cronograma detalhado da conversão e como se darão as negociações. O diretor-executivo de finanças da companhia, Luciano Siani, gravou um vídeo para o portal falando sobre a operação, que pode ser visto abaixo:

 

A Vale tem 255.118 acionistas, sendo a maior parte delas pessoas físicas no Brasil. Segundo estimativas do Credit Suisse, 15,91% do total das ações preferenciais estão em mãos de investidores PFs no Brasil. 

A diretoria da Vale afirma que não fará juízo de valor sobre a decisão da conversão a ser tomada, mas destaca a importância de abrir um canal de comunicação com os acionistas para que eles tomem uma decisão de forma consistente.

Cabe lembrar que a entrada da mineradora no Novo Mercado, um dos itens da assembleia de acionistas, depende de uma adesão de 100% dos preferencialistas à conversão de ações ordinárias, algo que é muito difícil de acontecer. Contudo, a mineradora afirma que a entrada no mais alto segmento de governança corporativa é uma possibilidade que passa a existir dentro da reorganização, mas não é uma condição necessária para o sucesso da transação.

De qualquer forma, analistas de mercado veem a troca voluntária de ações preferenciais classe A para ordinárias como positiva tanto para a empresa quanto para os acionistas. Além de todas as questões de melhora de governança corporativa, ainda há outras questões: se muitos acionistas optarem por converter as ações PNA em ordinárias, aqueles que não se interessaram pela conversão de papéis podem sofrer com a redução da liquidez dos seus papéis. 

Perguntas e respostas
No site sobre Nova Governança, a mineradora destaca o que fazer caso queira converter os ativos, se é possível mudar de ideia e se o acionista pode ou não negociar os papéis após aderir a conversão. Confira abaixo algumas perguntas e respostas sobre a troca de ações - e o que muda para o acionista com as mudanças propostas pela Vale:

Sou acionista preferencial da Vale e quero converter ações. Como devo fazer?
Caso as suas ações sejam custodiadas em corretora de valores, você deve entrar em contato com ela e solicitar a participação no processo de conversão voluntária. Neste caso, atenção para os prazos, uma vez que a data final para o procedimento de conversão pode ser anterior ao dia 11 de agosto de 2017. 

Caso as ações estejam escrituradas no Bradesco, deve-se comparecer a uma das agências do banco apresentando. carteira de identidade e CPF, se pessoa física. Caso seja pessoa jurídica, você deve apresentar (i) original e cópia do estatuto e da ata de eleição da atual diretoria ou contrato social consolidado em vigor; (ii) documentação outorgando poderes de representação; e (iii) originais da carteira de identidade, e CPF dos acionistas.

Já se você é um detentor registrado de ADSs (American Depositary Share) Preferenciais nos livros do Citibank, entregar a Carta de Transferência e demais documentos e certificados de ADSs exigidos devidamente preenchidos no formato disponibilizado pelo Citibank. O prazo de conversão é de 28 de junho de 2017 a 11 de agosto de 2017, inclusive.  No caso específico de detentores de ADSs Preferenciais, o prazo para participação na Oferta de Permuta se encerrará às 17h, horário oficial de Nova York (18h, horário de Brasília), de 11 de agosto.

Aderi à conversão. Minhas ações PN serão revertidas imediatamente em ON?
Não, informa a Vale. Com o encerramento do período de conversão, a Bovespa e o agente escriturador apurarão o percentual de adesão dos detentores de ações PNs, incluindo ADSs PN, à conversão e informará à Vale o quórum de adesão.

As ações preferenciais dos acionistas que tiverem aderido à conversão serão convertidas em ações ordinárias e estarão disponíveis à negociação ao longo do dia 15 de agosto, sendo que a disponibilidade para negociação das novas ações ordinárias poderá variar entre as diferentes corretoras. 

Posso mudar de ideia sobre a conversão?
Sim, destaca a Vale, mas até o encerramento do período de conversão no dia 11. Após o fim do período, a solicitação de conversão constituirá manifestação de vontade irrevogável e irretratável por parte do acionista solicitante no sentido de autorizar a conversão das ações preferenciais indicadas e emissão das correspondentes ações ON na conta de depósito do acionista.

Aderi à conversão. Posso negociar normalmente as minhas ações?
Não. As ações preferenciais indicadas na ordem de conversão ficarão bloqueadas para negociação. A partir do dia 15 de agosto de 2017 as ações ordinárias resultantes da conversão poderão ser negociadas por seus titulares na Bolsa.

Se a Vale atingir a adesão mínima de 54,09% dos acionistas PN, todas as ações da classe serão convertidas em ON?
Não, uma vez que a proposta de conversão de ações preferenciais tem caráter voluntário, aponta a Vale.

"Isso significa que fica a critério do próprio acionista converter ou não suas ações preferenciais em ações ordinárias, dentro do prazo estipulado. Alcançada a adesão mínima estabelecida como condição, serão convertidas somente as ações que tiverem sido disponibilizadas pelos seus respectivos detentores para conversão. Os acionistas que não tiverem aderido à conversão continuarão detentores de ações preferenciais, sem qualquer alteração", destaca.

Considerando que a relação de troca estabelecida para a conversão é de 0,9342 ação ordinária para cada ação preferencial convertida, o que acontece se eu passar a deter um número fracionado de ações ordinárias em decorrência da conversão das minhas ações preferenciais? 
As frações de ações resultantes da conversão serão agregadas em números inteiros de ações e vendidas em um leilão de sobras que será oportunamente realizado na B3, sendo os recursos líquidos resultantes da venda revertidos aos titulares das frações proporcionalmente às frações por eles detidas.

Após a efetiva conversão das ações preferenciais em ações ordinárias, a B3 deverá enviar um relatório com o número fracionado de ações resultantes ao agente escriturador, que agrupará todas as frações em números inteiros de ações, e as manterá em custodia até que a indicação de um agente de custódia contratado pela Vale que será responsável por coordenar a realização do leilão de sobras no ambiente da Bovespa.

Gostou desta análise? Clique aqui e receba-as direto em seu e-mail!

Deixe seu comentário

Perfil do autor

É editor de Mercados do InfoMoney e analista CNPI-P (analista técnico e fundamentalista, certificado pela Apimec). Trabalha há 6 anos no InfoMoney. Graduou-se em Administração de Empresas pelo Mackenzie, já acompanhou mais de 200 horas de cursos sobre mercados de ações. Possui MBA em Mercado de Capitais pela Fipecafi e MBA de Mercados Financeiros para Jornalistas pela UBS/BM&FBovespa. thiago.salomao@infomoney.com.br