Desmascarando os “Gurus” do mercado financeiro

O recén lançado “Pound Foolish: Exposing the Dark Side of the Personal Finance Industry” de Helaine Olen desmascara um a um todos os Gurus de finanças pessoais nos EUA assim como alguns tipos de comissionamentos do mercado financeiro que acabam levando os investidores a investir de maneira errada. Entenda mais!
Blog por Livia Mansur  

A jornalista Helaine Olen em seu recém publicado livro “Pound Foolish: Exposing the Dark Side of the Personal Finance Industry” desmascara um a um todos os Gurus de finanças pessoais nos EUA assim como alguns tipos de comissionamentos do mercado financeiro que acabam levando os investidores a investir de maneira errada. O livro é fácil de ler e muito interessante, recomendo a leitura. Principalmente para aquele investidores que já são mais curiosos e desconfiados por natureza, e gostam de entender o outro lado da moeda.

Uma das partes mais interessantes do livro é quando Olen desmascara a “teoria” do “economize 1 café por dia e ficará rico”. David Bach, ex-gestor da Morgan Stanley, se tornou guru das finanças no final da década de 90 ao demostrar que ao economizar 1 café de US$ 5,00 por dia do Starbucks e investir no mercado de ações seria possível atingir uma poupança de US$ 2 milhões até a aposentadoria. A conta fecha, mas as estimativas de rentabilidade são bem altas. Essa teoria se difundiu mundo afora e o café virou qualquer tipo de consumo pequeno e aparentemente supérfluo. Quem nunca ouviu uma teoria dessas? Vou fazer um pequeno “sacrificiozinho”, poupar um pouquinho cada dia e ficar rico!

O interessante é que Olen justifica com números que a dificuldade do americano em juntar dinheiro para sua aposentadoria não está ligada ao corte de pequenos prazeres diários, como tomar um café no Starbucks no caminho do trabalho. E sim na dificuldade de reduzir custos mensais fixos como moradia, educação e saúde. Essas 3 despesas somavam 50% da renda familiar da família americana na década de 70, hoje soma 75%.

A autora conta inclusive uma história pessoal que exemplifica bem o caso. Um dia ela e o marido resolveram cancelar a assinatura do jornal físico e resolveram ler apenas o que estava disponível na versão online gratuita. Por 2 semanas estavam super orgulhosos porque haviam conseguido economizar algumas dezenas de dólares por mês. Foi então que receberam o aviso de que seu plano de saúde havia subido de preço: tinha que pagar 100 dólares a mais por mês. E isso não é negociável ou cancelável.

Compartilho dessa ideia. Pra se juntar dinheiro de verdade, não basta cortar pequenas coisas, é preciso reduzir, quando possível é claro, custos fixos. O “segredo” está em de fato gastar menos do que se ganha. Se for possível reduzir gastos recorrentes altos, aí sim, será possível acumular mais dinheiro. Como por exemplo ter um carro a menos em casa, ou escolher uma moradia mais barata, ou, pelo menos, com condomínio mais barato. Ou ainda, negociar um desconto na escola dos filhos, na academia/clube. Muita gente vai reclamar, falar que é impossível, que não tem como. Eu sei, isso é muito mais difícil de ouvir do que “deixe de tomar um café por dia e fique rico”.

A conclusão é que esses chamados Gurus existem e muitas vezes nos enganam porque nós deixamos. Eles sempre apresentam um caminho mais fácil, logo, mais atraente.... Pense nisso!

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

Deixe seu comentário

Perfil do blogueiro

É especialista em alocação de recursos de clientes de alta renda e tem 10 anos de experiência no mercado financeiro. blogliviamansur@gmail.com