Os 4Ps pra se escolher um bom fundo

Muitas pessoas têm dúvida na hora de escolher um fundo de investimento. O que devemos olhar? Que perguntas devemos fazer? Entenda o método 4P, o mais usado no mundo.
Blog por Livia Mansur  

Em 1969, a Russell Investments contratou seu primeiro analista de fundos de investimentos. Na época existiam analistas de ações, empresas, crédito, mas nunca ninguém tinha ouvido falar da função de analista de fundos. O processo evoluiu tanto que hoje a empresa gera os índices de fundos mais usados do planeta.

O que ficou desse legado foi uma metodologia de analise que até hoje é utilizada pelas maiores gestoras e empresas de avaliação de fundos de investimentos do mundo: "The 4P's". É claro que existem varias derivadas mais complexas desse modelo, mas a essência é a mesma. Por isso vamos explicar como cada um dos "P"s funciona e como o investidor pode facilmente fazer essa analise sozinho.

People (Pessoas): a primeira coisa é saber quem está por trás do fundo, quem é o gestor, quem é sua equipe. Hoje com a internet fica fácil de procurar histórico, experiências anteriores, referências, etc. O gestor e/ou equipe precisa ser bem qualificado e experiente na função.

Process (Processo): a segunda coisa é saber o nível de controle do fundo. Como é feito o controle de risco do fundo, a quem esse controlador se reporta, ele tem autonomia para uma zeragem de posição? Como é o processo decisório do fundo. Existem sistemas de acompanhamento, controle, etc? É claro que nem todo investidor tem acesso a todas as informações. Mas grandes investidores sim! Então, antes de investir, cheque que grandes instituições já realizaram esses estudos e investem hoje no fundo. Verifique sempre com um terceiro, pois a própria gestora vai sempre vender seus processos como algo robusto e seguro.

Portfolio (Portfólio): a terceira coisa é descobrir em que tipos de ativos esse fundo investe. O que o fundo pode ou não operar pelo seu regulamento. Faz alavancagem? Compra ativos arriscados? No site da CVM é possível checar regulamentos de todos os fundos do mercado, inclusive abrir a carteira de qualquer fundo com 3 meses de atraso. Se não for sua especialidade, pergunte para um amigo ou assessor de investimentos que te ajudará a traduzir esses ativos financeiros e graus de risco.

Performance (Performance): a quarta e não menos importante coisa é analisar a performance passada do fundo. Mas não adianta olhar apenas os 5 melhores fundos da indústria no ano anterior. Muitos podem ter tido um bom resultado por pura sorte. Escolha um período mais longo, divida em varias janelas de tempo e só então analise quais fundos da indústria aparece constantemente no primeiro quartil, ou decil da indústria inteira. A ideia é tentar isolar o fator sorte do fator habilidade. Afinal, um raio não cai 10 vezes no mesmo lugar, a não ser que você tenha um para-raios.

Em suma, escolha com critério quem vai cuidar do seu dinheiro. Gaste um tempo na pesquisa, assim você economizará muito tempo e dinheiro lá na frente.

Bons investimentos!

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

Deixe seu comentário

Perfil do blogueiro

É especialista em alocação de recursos de clientes de alta renda e tem 10 anos de experiência no mercado financeiro. blogliviamansur@gmail.com