Como desenvolver seu produto sem gastar muito

Existem metodologias que te ajudam a desenvolver um produto com o mínimo de desperdício e máxima aderência ao que os clientes querem.
Blog por Thiago Alvarez  

No post anterior, escrevi sobre como podemos validar uma ideia de negócio sem precisar efetivamente criar um produto. Agora vou falar sobre como desenvolver o produto com o mesmo conceito utilizado para validar a ideia.

A premissa básica aqui é que ainda não temos 100% de certeza se o produto será bem aceito pelos clientes. Além disso, é possível desenvolver diversos produtos para uma mesma ideia.

Se nos anos anos 90 você teve uma percepção de que era preciso melhorar a forma como as pessoas buscavam sites na Internet, poderia ter desenvolvido uma página amarela que seria vendida em livrarias (sim, eu comprei uma dessas em 1994). Ou então, ter feito um diretório navegável na própria Internet (Yahoo!), poderia até tentar indexar toda a Internet observando critérios de autoridade e relevância de cada site (Google). Todos estavam resolvendo o mesmo problema, mas criaram produtos muito diferentes para isso.

No GuiaBolso.com começamos com um site que realizava consultorias financeiras. Depois vimos que o maior problema estava no controle de gastos, e aí criamos uma aplicação inicial que automatizava tudo, porém, ainda básica. Dando prosseguimento, criamos uma versão mais detalhada, com orçamento, gráficos, etc. Agora desenvolvemos o app para iPhone. Não criamos para Android, porque sabíamos que aprenderíamos muito com a versão do iPhone e a ideia seria já aplicar esse aprendizado na versão Android. Assim conseguimos minimizar o desperdício de desenvolvimento ao longo do caminho, testando cada conceito de uma vez e iterando rapidamente o produto.

Os benefícios de se desenvolver um produto por meio deste método são enormes: a) maior flexibilidade para alterar requisitos à medida que se aprende com os clientes; b) redução de desenvolvimento desnecessário; c) equipe mais motivada porque vê resultados concretos daquilo que desenvolve; d) clientes mais satisfeitos porque estão sempre recebendo produtos que tiveram seus conceitos testados anteriormente; e) vantagem competitiva em relação aos concorrentes vez que você está sempre à frente.

Para o mundo digital, essa forma de desenvolver produtos foi incorporada muito bem pela Metodologia Ágil, que tem alguns princípios importantes e que estão muito alinhados com nossa filosofia:

  1. Garantir a satisfação do consumidor entregando rapidamente e de forma contínua softwares funcionais;
  2. Mudanças no escopo no projeto são bem-vindas, mesmo que tardias;
  3. Softwares funcionais são entregues frequentemente (semanas, ao invés de meses);
  4. Cooperação constante entre pessoas que entendem do 'negócio' e desenvolvedores;
  5. Projetos surgem através de indivíduos motivados entre os quais existe relação de confiança;
  6. Conversas cara-a-cara são a melhor forma de comunicação;
  7. Softwares funcionais são a principal medida de progresso do projeto;
  8. Desenvolvimento sustentável capaz de ser mantido num ritmo constante;
  9. Atenção continua à excelência técnica e bom design;
  10. Simplicidade – a arte de maximizar o volume de trabalho não feito;
  11. Equipes auto organizadas; e
  12. Adaptação constante às mudanças de circunstâncias;

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

Deixe seu comentário

Perfil do blogueiro

É fundador do GuiaBolso.com, um site de controle financeiro automático e gratuito. Foi consultor da McKinsey & Company. thiago@guiabolso.com.br