Blog InfoMoney

De olho no dólar

Em blogs / cambio / de-olho-no-dolar

With or without you, I CAN live!

No dia 06 de junho, o U2 oficializou o seu retorno ao Brasil e o TSE retomou o julgamento da chapa Dilma-Temer.

U2 - Apple
(Divulgação)

 

Caro leitor,

Após longa espera, no dia 6 de junho tivemos duas notícias muito importantes: o retorno do U2 ao Brasil e a retomada do julgamento no TSE da cassação da chapa Dilma-Temer, que deverá terminar em poucas horas (dia 09 ou dia 10 de junho) com chances de Temer sobreviver.

O que importa neste espaço é o que vai acontecer com o nosso câmbio e, assim, vamos analisar como estão os dois “motores” que movimentam a cotação do dólar/real.

1-     Motor externo - reforço o que foi postado no dia 03 de maio neste espaço:

a.       Fed irá subir os juros na próxima quarta-feira, dia 14 de junho. Mas as chances de subir novamente os juros este ano são iguais as chances de tirar cara ou coroa em um jogo de moedas, conforme indicação da curva de juros a termo. Assim, não vejo o Fed impactando no câmbio neste momento;

b.      Commodities estão muito fracas e isto é motivo de preocupação. Quanto mais fracas as commodities, maior a cotação do dólar. Mas, este assunto será comentado em outro dia;

c.       Trump ainda é uma grande dúvida.

Em resumo, o cenário externo não é totalmente benigno devido a fraqueza das commodities, mas o grau de interferência no câmbio no momento é relativamente limitado. O importante a comentar é que, observando o preço das commodities, o real não poderia estar sendo negociado perto de R$3,05, mas em patamar superior, talvez na faixa de R$3,15 – R$3,20.

 

2-     Motor interno - reforço a ideia que o câmbio é binário, ou seja, a sua cotação vai depender do andamento da aprovação das reformas, sobretudo da reforma da Previdência.

O que é debatido hoje no Mercado é que “with or without you (Temer), I (reforma da Previdência) CAN live”. Assim, segue a aposta que a reforma da Previdência será aprovada!

E, por que “with or without Temer”? Apesar da probabilidade de um placar favorável para Temer no TSE, a posição do presidente se enfraqueceu após a confirmação que ele viajou em avião da JBS. O impacto desta notícia é relevante devido a dois fatores: 1) PSDB irá ter uma “DR” no dia dos namorados para definir se rompe ou não o seu relacionamento com o Planalto; e 2) Janot deverá enviar denúncia contra Temer nos próximos dias ao STF, que para poder processá-lo pedirá o seu afastamento para a Câmara.

Concluindo, os preços dos ativos brasileiros (dólar abaixo da região de R$3,30 e Ibovespa acima da região de 60.000 pontos) indicam que o mercado ainda crê no avançando da reforma da Previdência, mesmo que Temer seja substituído e mesmo que esta reforma seja novamente desidratada. Devemos estar preparados para picos de volatilidade, mas lembro que o mercado ainda não foi “stopado” em suas apostas de longo prazo!

Até breve!

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

 

perfil do autor

José Faria Júnior

José Raymundo de Faria Júnior é diretor da Wagner Investimentos e Consultor de Valores Mobiliários registrado na CVM. Economista formado na UFJF, com mestrado em Administração pela Fecap e possui as certificações CFP® de planejamento financeiro pessoal e CNPI de analista de ações. Também atua como professor de finanças em cursos de MBA na BSP Business School São Paulo, Escola Superior Nacional de Seguros e Faculdades Oswaldo Cruz.

Quer dicas exclusivas?

Preencha os campos abaixo e receba dicas e conteúdos exclusivos do blog De olho no dólar

Contato