Blog InfoMoney

The bolsa is on the table

Em blogs / bolsa / the-bolsa-is-on-the-table

O detalhe que esconde o bom resultado de um dos melhores IPOs de 2017

 Apesar de "susto" com aumento dos sinistros, resultado da companhia foi muito bom

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

Mercado
(SergeyP)

Como foi o resultado de IRB?

S I N I S T R O “MERRMÃO”

Perdão do trocadalho…mas houve um aumento de sinistro bem grande que pode assustar os desavisados…então, como “quem avisa amigo é” vou lhes avisar: tem uma boa explicação para o aumento de sinistros e o resultado foi sim MTO BOM!

Indo a questão dos sinistros….

Como ressegurador, quando da M e os segurados acionam as seguradoras, essas acionam o resseguro…algo normal .. faz parte do modus operandis. Como tivemos um aumento da sinistralidade em níveis gerais no país seria natural o sinistro crescer. Mas na verdade o aumento de sinistro do resultado foi decorrente desse INBR como mostra o gráfico abaixo:

Esse INBR (Incurred But Not Reported) nada mais é do que uma provisão para sinistros futuros…a resseguradora já provisiona no balanço para “M’s” futuras…veja que a PSL (Provisões de Sinistros a Liquidar) que é quando a resseguradora vai ter que pagar algo efetivamente, caiu! Ou seja, houve redução da sinistralidade…isso é muito “sinistro merrmão”!

E por que provisionar essa tal INBR? EUREKA!

Porque houve um crescimento grande da emissão de prêmio! E isso é muito bom! É crescimento! É 34% DE CRESCIMENTO!! Destaque para o crescimento da empresa fora do Brasil…reduzindo assim o risco de concentração e sua dependência do Brasil em seu resultado.

No mais, vi queda de despesas administrativas proporcionalmente aos prêmios emitidos…. um resultado forte de underwriting….e apesar do medo da queda da Selic a empresa continua entregando um patamar de rentabilidade de dar inveja a muito gestor macro de Faria Lima: 133% do CDI! Óbvio que caiu o resultado porque a Selic caiu…mas o retorno segue forte.

Teve ainda um jurin….JCP de R$ 0,5819/ação bruto…o que da um yildzin bacana de 1,77% …paga dia 21/11/2017 pra quem tem até dia 07/11, e “ex” dia 08/11.

Lucro. Pra encerrar com chave de ouro o lucro líquido avançou 236%, passando de R$ 66 milhões no terceiro trimestre de 2016 para R$ 222 milhões no mesmo período de 2017, com um retorno sobre o patrimônio líquido médio (ROAE) de 25% no trimestre, uma expansão de 17 pontos percentuais sobre o terceiro trimestre de 2016, cujo o ROAE foi de 8%. Tá melhor olhar o acumulado no ano: ROAE de 26%!! Igualmente Sinistro!

Com ROAE de 26% … negociando a 11,4x Lucro com um yield estimado em quase 7% não tem como não ter esse ativo numa carteira de dividendos…não me admira as conversas com a Berkishire…Temos na Valor Gestora em nossos clubes. Baita ativo!

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

 

perfil do autor

InfoMoney Blogs

William Castro

William Castro Alves é economista graduado pela UFRGS e possui 12 anos de experiência no mercado financeiro. Iniciou sua carreira em 2004 na Solidus Corretora, teve passagem pelos Koliver Merchant Bank e Banco Alfa. Ingressou na XP Investimentos em 2008 como analista de Investimento (sell side), sendo o responsável pela criação e gestão das Carteiras Recomendadas e por ministrar cursos. Atualmente é o Head da Valor Gestora de Recursos. Possui uma página pessoal: www.bugg.com.br

Quer dicas exclusivas?

Preencha os campos abaixo e receba dicas e conteúdos exclusivos do blog The bolsa is on the table

Contato