Blog InfoMoney

The bolsa is on the table

Em blogs / bolsa / the-bolsa-is-on-the-table

BRASIL – SÃO AS VENDAS DE MARÇO FECHANDO O VERÃO

Acabou o amor? O que houve com esse mercado? Por que o Ibovespa acumula a maior queda entre uma porrada de bolsa no mês de março?

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

Tom Jobim
(Wikimedia Commons)

Acabou o amor? O que houve com esse mercado? Por que o Ibovespa acumula a maior queda entre uma porrada de bolsa no mês de março?

Simples e elementar meu caro Watson….

Os investidores estrangeiros retiraram nada mais nada menos que 2,8 BI (saída líquida)… fo o maior outflow em um único mês desde dezembro de 2015!

Logo …mais vendedor do que comprador.

 

“São as águas de março fechando verão … é promessa de VENDA no meu coração.”

 

Mas também pudera…é algo que comentei aqui no post:

Brasil - TIVE RAZÃO

Que nos faltava um trigger, algo que nos fizesse descolar do fraco desempenho das commodities no mercado internacional e desse gás novo para nossa bolsa…nesse mesmo post cito a reforma da Previdência…poisé…nela reside parte desse mau humor de mercado recente. Realmente vai ser difícil como todos imaginavam.

Não é de se espantar que o grindo simplesmente caia fora…pule da barca… pra ajudar ainda rola a tal lista Janot, delações, operação Carne Fraca! Semana passada ainda ouvi que o TSE iria impugnar a chapa Dilma/Temer…legal…mas eai o que se faz? Ninguém sabe! hehehe …

Na incerteza a carne é fraca amigo…nego vende mesmo e depois faz conta ou vê no que vai dar! 

 Bom, mas me chamou atenção nossa descorrelação ante o desempenho de bolsas emergentes (Brasil = verde ; Emergentes = preto):

A física manda esse troço voltar, não? Rs….

Questão de tempo e da poeira acalmar pra gringo voltar pra cá (#minhaopinião)

E por que eu digo isso? Porque até agora não houve estresse de fato…só olhar os juros e o câmbio… com tudo que se fala, não houve mudança significativa na percepção de risco do Brasil e os juros seguem para baixo… a carne fraca até ajudou nesse sentido….

Cade o estresse da bolsa nos juros? “Ah Will, mas e diferente, porque a inflação ta caindo e a atividade fraca e blá, blá, blá” … ok mas se é pânico o câmbio estressa e nego começa a ver inflação lá na frente … até agora isso não foi o caso… veja que o dólar só parou de cair… só isso e mais nada….

Não estou querendo contemporizar…é óbvio que existem riscos enormes.. é Brasil pô! Mas até agora o cenário fundamental segue se ajeitando na minha humilde opinião. Sigo achando que as coisas estão melhorando como comentei no meu último post sobre o Brasil:

BRASIL - TIVE RAZÃO

Voltando a fundamentos e o macro….vocês viram o dado de inflação que beleza? 

Menor IPCA-15 de março desde 2009 – Segundo o IBGE, o IPCA-15 de março avançou 0,15%, ligeiramente acima dos 0,14% projetados pelo mercado, representando o menor valor desde março de 2009 (0,11%). Nos 12 meses, o índice caiu para 4,73%. Além disso, a medida que o ano vai se aproximando a sua metade, os dados de inflação ficam suscetíveis a um padrão sazonal mais favorável…logo, deve continuar cedendo bem e abrindo um espaço graaaande de corte de juros.

Não por acaso, a precificação da curva de juros  indica hoje 72%  de chances para corte de 1 pp na Selic em abril… já acho até espantoso nego ainda achar que a redução possa ser de 0,75.  Lembrando que para ajustar com o Copom, deveria cair pelo menos 3,25 pp … algo como 1pp nas próximas 3 reuniões e mais 0,25 pp em setembro….a gente sabe que não é tão linear assim, mas espaço tem!

 Outro indicador foi o dado de varejo que a Cielo publica…não foi lá essas coisas mas vale pontuar… vendas no varejo ampliado mostraram recuo de 3,5% em fevereiro… Mas o destaque é que essa retração foi menor… ou seja, as vendas caíram num ritmo menor aind amais quando ajustadas pelo efeito de calendário.

No tocante a PIB, achei esse gráfico do economista do BTG,o João Scandiuzzi o qual tive o prazer de conhecer e que garanto ser um baita economista! Pois bem, ele mostra a retomada esperada…as coisas demoram, mas há um inflexão em curso que nos levará a crescer 0,5% esse ano.

O que ainda dificulta (entre várias coisas) é o elevado endividamento das famílias e empresas que segue alto e não dá muito espaço para a alavancagem…

É difícil sair da inércia e isso que quero chamar atenção com esse gráfico…que uma vez que a roda gire novamente, temos um carrego estatísitico interessante para o futuro breve (#oremos). 

 

Resumo/Conclusão

Pois bem, sigo achando que as vendas atuais são normais e decorrem de 2 fatos: (i) queda no preço das commodities no cenário global (vide petróleo); (ii) ruído político interno.

Tentei mostrar que estresse de verdade não existe, o que houve foi uma realização em bolsa decorrente da saída do k estrangeiro.

Ainda acredito na retomada da economia, vide últimos gráficos do BTG acima, e assim como tentei mostra em meu último post sobre Brasil (BRASIL – TIVE RAZÃO).

Não tenho bola de cristal e não sei o que vai se dar da política mas estou tentado a cantar: 

“São as VENDAS de março fechando o verão … é promessa de COMPRA no meu coração” ?? 

 

Importante: os comentários e opiniões contidos neste texto são responsabilidade do autor e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney ou de seus controladores.

 

perfil do autor

InfoMoney Blogs

William Castro

William Castro Alves é economista graduado pela UFRGS e possui 12 anos de experiência no mercado financeiro. Iniciou sua carreira em 2004 na Solidus Corretora, teve passagem pelos Koliver Merchant Bank e Banco Alfa. Ingressou na XP Investimentos em 2008 como analista de Investimento (sell side), sendo o responsável pela criação e gestão das Carteiras Recomendadas e por ministrar cursos. Atualmente é o Head da Valor Gestora de Recursos. Possui uma página pessoal: www.bugg.com.br

Quer dicas exclusivas?

Preencha os campos abaixo e receba dicas e conteúdos exclusivos do blog The bolsa is on the table

Contato