Venda direta: acompanhando as transformações do mercado

Num mercado muito mais competitivo recomenda-se criatividade e adequação. E entre novas formas de negociação, começa a se destacar a venda direta.
Blog por Andressa Valli  

Em função da realidade econômica atual, as empresas do mercado imobiliário estão repensando sua forma de atuação, para não diminuírem o seu ritmo de atividades e continuarem o seu esforço de efetivarem mais vendas por clientes atendidos.

Num mercado muito mais competitivo recomenda-se criatividade e adequação. E entre novas formas de negociação, começa a se destacar uma venda pouco praticada na área imobiliária: a venda direta.

O BlogDaLux falou aqui da venda personalizada para clientes  alto padrão, mas já há um movimento dessa modalidade de negociação sendo praticada

 

Venda Direta

Adicional à forma como as imobiliárias, construtoras e incorporadoras vêm desenvolvendo as suas vendas, pode-se introduzir uma nova prática:  a venda direta, que se caracteriza por um serviço personalizado, com grande interatividade e confiança entre as partes e em um local de escolha do cliente.

Para o cliente, a venda direta representa um atendimento personalizado com exposições e explicações mais detalhadas sobre o imóvel pretendido, na sua residência, no seu local de trabalho ou no local de sua preferência. A relação pessoal do cliente com o corretor de imóveis permite esclarecer todas as dúvidas sobre o imóvel pretendido, além de receber uma assistência individual e totalmente focada. A venda direta se diferencia pelo seu marketing face a face, com a apresentação pessoal que proporciona um elevado grau de interatividade com o cliente comprador. Esta interatividade viabiliza a construção de um relacionamento fiel, criando um laço de confiança entre o corretor de imóveis, o cliente comprador e a sua família. Inclui, também, o poder de persuasão do profissional de vendas, que envolve o cliente comprador e possibilita um melhor detalhamento do imóvel pretendido.

Para as imobiliárias, construtoras ou incorporadoras, a venda direta proporciona um distinto e inovador canal de distribuição, com um detalhamento e agregação de valor não disponível, na prática convencional de vendas de imóveis. A venda direta é perfeitamente adequada para a comercialização de imóveis em lançamento, usados, de terceiros ou seminovos.

 

Venda e Tecnologia

As  incorporadoras, imobiliárias e construtoras, para colocarem em prática a venda direta de seus imóveis, podem dinamizar todo o processo com o uso da tecnologia. Tablets com múltiplas funções, laptops cada vez mais leves e fáceis de transportar e até mesmo smartphones são dispositivos pessoais,  inovadores, com estrutura fina, compacta e podem ser levados para qualquer lugar. Os corretores podem ativar uma série de aplicativos, armazenar arquivos e navegar pela internet com muita comodidade.

Atualmente, já existem aplicativos para a venda de imóveis em lançamento e venda de imóveis usados, ou de terceiros ou semi novos. Outra vantagem que alguns aplicativos na área imobiliária oferecem é ajudar os corretores de imóveis a seguirem um padrão de apresentação de imóveis”. Ter um padrão dá credibilidade ao agente de vendas e a empresa para qual esse corretor atende.

Para realizar a venda direta de forma mais eficaz, as empresas do setor imobiliário devem criar equipes com perfil para esse tipo de negociação. Esses profissionais deverão ser expansivos e flexíveis para atender esse cliente diferenciado onde quer que ele esteja. Um treinamento adequado para esse tipo de venda também é recomendado. É importante, também, que os corretores de imóveis sejam treinados no uso do aplicativo escolhido.

Em alguns aplicativos, a busca de um imóvel pode ser feita através do mapa de localização do imóvel ou acessando o sistema de busca. De forma prática e simples, o corretor de imóveis pode realizar a filtragem dos imóveis pelas suas características ou referências. Dependendo do aplicativo escolhido,  poderá dispor de um roteiro de apresentação padronizado, onde terá a sua disposição, todas as informações necessárias do imóvel desejado. As imagens são apresentadas em alta definição e em tela cheia. Há aplicativos que permitem a visualização de plantas técnicas e humanizadas. Em outros, há a possibilidade de incluir vídeos em Full HD. Há os que, permitem a visualização de ambientes em 3D. Existem aplicativos que permitem inserir uma variedade de informações comerciais, como: tabela de preços; tabela de disponibilidade; quadro de áreas; memorial descritivo e outros relatórios. Alguns disponibilizam ferramentas de gestão como: mensagens instantâneas; cadastro de clientes; negociações e propostas; calculadora e simulador de financiamento. E tem ainda os que permitem que, as informações armazenadas em qualquer dispositivo, podem ser selecionadas pelo corretor de imóveis e enviadas por e-mail ou direcionadas a uma impressora.

O marketing das empresas do ramo imobiliário que realmente tem interesse em promover a venda direta de imóveis através de recursos tecnológicos fidelizam seus potenciais clientes com uma ferramenta muito poderosa: inovação.  As empresas proporcionam aos clientes o prazer da experiência de poderem adquirir algo tão importante no ambiente onde se sentem mais seguros, além de outros fatores como praticidade, utilidade e conveniência. Essa aproximação com o cliente de forma tão individual é um jogo que todos ganham: cliente, corretor e a empresa que está intermediando o negócio.

 

Fonte: BlogDaLux.com.br

Link:  http://bit.ly/1MyHJ6Q

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

Deixe seu comentário

Perfil da blogueira

É publicitária, pós-graduada em relações públicas e gerente comercial de uma das maiores imobiliárias do país. contato@blogdalux.com.br