Conheça taxas e impostos de documentação na compra do imóvel

Planejamento financeiro e o auxílio de profissionais especializados devem constar na lista de prioridades do comprador.
Blog por Andressa Valli  

A casa própria é o principal investimento dos brasileiros, afinal envolve o sonho de morar bem e no que é seu. Justamente por isso, é necessário que haja planejamento e disciplina financeira.

Quando se investe em um imóvel, é importante estar atento ao mercado, buscando oportunidades que caibam dentro das expectativas e necessidades e, claro, dentro do bolso.

Um cuidado importante, como já citamos aqui no BlogDaLux.com.br, é o de consultar os devidos profissionais antes de efetivar a aquisição do imóvel, para evitar problemas posteriores.

Com estes cuidados, é possível garantir que a documentação esteja ok e que o imóvel possa receber as devidas adequações sem comprometer sua estrutura.

Uma questão que muitas vezes é ignorada, é valor das custas com taxas, documentos e impostos, nas transações de compra de imóveis.

Em geral, as custas com impostos, podem ficar entre 6% e 8% do valor do imóvel, mas isso vai depender da localização do imóvel.

De acordo com o Dr. Francisco Arrighi, especialista em tributos e societários,  diretor da Fradema Consultores Tributários, pelo menos três grandes gastos devem estar no orçamento do comprador, e normalmente a taxa mais alta costuma ser o ITBI – Imposto sobre a Transmissão de Bens Imóveis, trata-se de uma porcentagem, normalmente de 2%, sobre o valor do imóvel que varia de cidade para cidade.

Outros gastos imprescindíveis referem-se à escritura, o registro no RGI e as certidões negativas que variam entre 1,5% a 2%. Por fim, temos os imóveis foreiros onde o domínio da propriedade é da União, Municípios ou Instituições, dentre outros, onde os custos também com os recolhimentos estão na faixa de 2%, porém, não são todos os imóveis, é necessário que um profissional identifique estas questões através da certidão de matricula do imóvel.

“Chamamos a atenção dos compradores que tenham pressa em realizar a escritura, isso aumenta potencialmente o risco de um mau negócio em função da cadeia sucessória na matricula do imóvel, pois muitas vezes, o risco é grande, porém, pode estar encoberto onde a atuação do profissional é fundamental”, orienta o Dr. Arrighi.

Por isso, é essencial que um profissional te oriente na hora da compra. Porque o não pagamento de qualquer uma dessas custas, pode atrapalhar, atrasar ou até mesmo impedir a compra do imóvel.

Fonte: BlogDaLux.com.br

Link da postagem: http://bit.ly/1IhO417

Importante: As opiniões contidas neste texto são do autor do blog e não necessariamente refletem a opinião do InfoMoney.

Deixe seu comentário

Perfil da blogueira

É publicitária, pós-graduada em relações públicas e gerente comercial de uma das maiores imobiliárias do país. contato@blogdalux.com.br