Em b2wdigital

B2W está prestes a seguir estratégia de gigante chinesa do e-commerce e vê ações dispararem no mês

Uma plataforma nos moldes da Alipay, da gigante do e-commerce chinês Alibaba, pode adicionar muito valor para a companhia

E-commerce
(Pla2na)

SÃO PAULO - Pronta para lançar uma plataforma nos moldes de uma das gigantes do e-commerce mundial, a antes "patinho feio" do varejo online no Brasil está sendo vista com melhores olhos pelos analistas de mercado.

Em alta de 21% apenas neste mês, as ações da B2W (BTOW3) saltam até 5% só nesta sexta-feira (20) com a visão positiva para a companhia, conforme destaca pelo BTG Pactual em relatório. “Reiteramos nossa visão positiva sobre a B2W como uma das vencedoras de longo prazo com a alta de comércio eletrônico do Brasil”, ressalta o banco. 

Os analistas Fabio Monteiro e Luiz Guanais atualizaram as estimativas e elevaram o preço-alvo para os papéis BTOW3, de R$ 29 pra R$ 36, de forma a ajustar os números, mas também trouxeram uma discussão sobre a solução de pagamento que a companhia está prestes a lançar já no curto prazo: uma plataforma nos moldes da Alipay, da gigante do e-commerce chinês Alibaba. 

Isso, na visão dos analistas, fortalece a proposta de valor através do lançamento de um "ecossistema completo de e-commerce", o que pode levar a uma adição de R$ 20 por ação ao preço-alvo atual dos papéis (ou seja, o novo target seria de R$ 56,00).

Para destacar a importância da B2W adotar uma plataforma nos moldes da Alipay, o BTG lembra que a alternativa surgiu em 2004 para a Alibaba como a solução de pagamento do Taobao (a plataforma B2C do grupo Alibaba). Agora, a empresa tem um meio de pagamento que movimenta US$ 1,9 trilhão, sendo um balcão único para diversos serviços financeiros. Isso aumenta o envolvimento e a fidelidade do usuário.

“No caso da B2W, o mercado está apenas parcialmente precificando – em qualquer lado positivo da sua plataforma de pagamento, o que pode adicionar R $ 8,8 bilhões ao valor de patrimônio líquido”, afirmam os analistas.

A plataforma da B2W, segundo aponta o BTG deve englobar soluções como: desconto de recebíveis para vendedores, processamento de pagamentos, e-wallet e soluções de crédito.

"Nos últimos anos, destacamos que, à medida que o e-commerce se torna mais competitivo, os níveis de experiência de usuários separarão o joio do trigo, e apenas algumas empresas poderão participar do crescimento secular do setor", aponta o banco. Assim, esse diferencial será importante para a companhia no futuro próximo.

Contudo, mesmo com tanto potencial, o BTG ainda não incorporou a plataforma de pagamentos aos números oficiais pois ainda está nos estágios iniciais. Mas, dependendo de seu desenvolvimento, há grandes "riscos" de elevação nas estimativas para a companhia. Assim, se ela já estava sendo bem vista em meio ao crescimento do e-commerce no Brasil, essa plataforma deve impulsionar ainda mais os números da empresa. 

Quer investir em ações da B2W pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

 

 

 

Contato