Em ambevsa

Ambev vê seu lucro subir 15,1% no segundo trimestre de 2018, para R$ 2,31 bilhões

Já o lucro consolidado registrou aumento de 14,1% na mesma base de comparação, alcançando R$ 2,424 bilhões

Ambev - Brahma - cervejas
(Divulgação/Ambev)

A fabricante de bebidas Ambev (ABEV3) reportou um lucro líquido de R$ 2,317 bilhões no segundo trimestre de 2018, alta de 15,1% na comparação com o mesmo período do ano anterior. Este resultado é atribuído à participação dos controladores.

Já o lucro consolidado registrou aumento de 14,1% na mesma base de comparação, alcançando R$ 2,424 bilhões. Em relatório de resultados, a administração da companhia também informou o lucro líquido ajustado a itens não recorrentes. No segundo trimestre, o lucro ajustado somou R$ 2,348 bilhões, 9,7% superior ao reportado um ano antes.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado consolidado cresceu 15,0%, totalizando R$ 4,534 bilhões de abril a junho. O ajuste exclui efeitos de itens não recorrentes.

No segundo trimestre, a receita líquida da companhia alcançou R$ 11,509 bilhões, expansão de 12,1% na comparação anual.)

A Ambev registrou uma receita de R$ 38,1 milhões em itens não recorrentes no segundo trimestre, ante uma despesa de R$ 32,1 milhões reportada em igual período de 2017.

Conforme explica a companhia, houve um ganho pontual de R$ 74,8 milhões como resultado da venda de 100% das ações da Barbados Bottling Company Ltda., uma subsidiária que produz e distribui refrigerantes em Barbados. A transação foi concluída em 1º de junho.

Também houve um ganho (sem efeito de caixa) de R$ 50,8 milhões vindo de permuta de participações societárias, em decorrência do acordo entre a Quilmes, uma subsidiária integral da Ambev S.A., e a AB Inbev.

“Em 2 de maio de 2018 a AB Inbev licenciou perpetuamente à Quilmes a marca Budweiser, dentre outras marcas norte-americanas, na Argentina, após a recuperação dos direitos de distribuição destas marcas pela AB InBev da sociedade chilena Compañia Cervecerías Unidas S.A. – CCU. A transação também incluiu a transferência pela AB Inbev à Quilmes da Cerveceria Argentina Sociedad Anonima Isenbeck e a transferência pela Quilmes de algumas marcas argentinas (Norte, Iguana e Baltica) e ativos comerciais relacionados, além de US$ 50 milhões”, detalha a companhia.

Ainda de acordo com a Ambev, ambos os ganhos foram parcialmente compensados por despesas de reestruturação, “principalmente relacionadas a projetos de dimensionamento e centralização no Brasil e na LAS (América Latina Sul), e nossas recentes operações em Panamá”.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

 

 

Contato