Em ambevsa

Comemore, Ambev: Senado aprova projeto que restabelece benefício a fabricantes de bebidas

Desde que foi editado decreto reduzindo o incentivo fiscal ao setor, ações da companhia acumularam baixa superior a 20%

Guaraná Antarctica 2 - Negócios
(Divulgação)

SÃO PAULO - Um dos setores afetados pelo "Bolsa Caminhoneiro" do governo, as empresas produtoras de refrigerantes recuperaram benefício fiscal perdido durante a crise dos transportes de maio, que culminou em um anúncio de redução no preço do diesel.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Nesta terça-feira (10), o Senado aprovou um projeto que restabelece condições especiais ao segmento, suspendendo trechos de um decreto editado pelo presidente Michel Temer. A medida deve promover impactos fiscais negativos ao governo, que esperava arrecadar R$ 740 milhões somente neste ano com a alteração.

A proposta aprovada na casa legislativa foi sugerida pelos senadores Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), Omar Aziz (PSD-AM) e Eduardo Braga (MDB-AM) e propõe a volta das condições para o setor antes do decreto aprovado no calor da paralisação dos caminhoneiros.

Com isso, as produtoras de refrigerantes voltam a ter crédito de 20% -- e não mais 4% -- no IPI (Imposto Sobre Produtos Industrializados) dos "concentrados" para a bebida. Trata-se de um incentivo fiscal a indústrias instaladas na Zona Franca de Manaus (AM), estado dos três parlamentares que articularam a aprovação do texto no Senado.

Entre as empresas com ações na B3, a Ambev (ABEV3) tende a se beneficiar a notícia. Desde que foi editado o decreto reduzindo o incentivo fiscal ao setor, as ações da companhia acumularam baixa superior a 20%.

O projeto agora segue para a Câmara dos Deputados.

Quer investir em ações pagando só R$ 0,80 de corretagem? Clique aqui e abra sua conta na Clear

Contato