Por logo-reuters Em vale  20 mar, 2017 19h10

Moody's eleva rating da Vale por melhora operacional e de liquidez

Segundo a Moody's, a empresa teve uma "recuperação substancial das métricas de crédito" em 2016, apoiada por melhorias no perfil de produção da companhia e por sua estrutura de baixo custo

Por logo-reuters Em vale  20 mar, 2017 19h10

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A agência de classificação de riscos Moody's elevou nesta segunda-feira o rating da mineradora Vale para Ba2, ante Ba3 anteriormente, com perspectiva positiva, citando o aumento da resiliência operacional e da liquidez geral da empresa.

Segundo a Moody's, a empresa teve uma "recuperação substancial das métricas de crédito" em 2016, apoiada por melhorias no perfil de produção da companhia e por sua estrutura de baixo custo, além de disciplina financeira em relação aos investimentos e dividendos.

"A recuperação das métricas de crédito é também uma consequência do aumento dos preços das commodities, em especial do minério de ferro, que cresceu 81 por cento para fechar 2016 a 78,9 dólares/tonelada", afirmou a Moody's, em um comunicado.

A agência destacou que a mineradora, maior produtora global de minério de ferro, tomou uma série de iniciativas para reduzir alavancagem, incluindo a venda de ativos não essenciais.

"Esperamos que a alavancagem da Vale declinará ainda nos próximos 12-18 meses... uma vez que a empresa continua adotando medidas de redução de custos e de capex", afirmou.

Ainda segundo o documento, a Moody's explicou que a classificação de risco da Vale reconhece a abordagem mais focada e disciplinada da empresa para o desenvolvimento de projetos, alocação de capital, redimensionamento de sua carteira de ativos e foco na redução de custos.

De acordo com a agência, as medidas posicionam a empresa para resistir à volatilidade nos preços dos seus principais produtos.

 

(Por Marta Nogueira)

Vale
(Bloomberg)

Contato