Em onde-investir

Fundos captam R$ 2,6 bilhões em fevereiro; renda fixa perde espaço e brasileiro tem novo favorito

Fundos multimercados captaram R$ 9,2 bilhões desta categoria em fevereiro, a maior do período entre as demais classes de fundos

investimento gráfico negócios
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Os fundos de investimentos captaram em fevereiro R$ 2,6 bilhões, abaixo do patamar registrado em janeiro (R$ 26,6 bilhões). No ano, o acumulado da indústria está em R$ 29,1 bilhões contra 63,9 bilhões do mesmo período de 2017, segundo a Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

O apetite dos investidores brasileiros pelos multimercados segue em alta, o que contribuiu para a captação líquida de R$ 9,2 bilhões desta categoria em fevereiro, a maior do período entre as demais classes de fundos. 

“No início deste ano, os aportes dos clientes de varejo nos multimercados já superam os dos fundos de renda fixa, que tradicionalmente eram as preferências das pessoas físicas. A perspectiva de que os juros se mantenham em patamares mais baixos vem estimulando ainda mais a procura por maior exposição ao risco”, afirma Carlos Ambrósio, vice-presidente da Anbima.

Quer investir seu dinheiro e multiplicar seus ganhos? Clique aqui e abra uma conta na Rico 

Os fundos de ações captaram R$ 2 bilhões em fevereiro, com altas de 4,8% na comparação a janeiro e de 89,6% sobre o mesmo período do ano passado. Em renda fixa, por outro lado, houve quedas de 142,6% e de 152,7% em relação ao mês passado e a fevereiro de 2017, respectivamente, com resgates totais de R$ 5,8 bilhões, decorrentes da movimentação expressiva de um único fundo. Porém, a captação ainda é positiva em R$ 7,8 bilhões no acumulado do ano.  

Contato