Onde e quanto investir para juntar R$ 1 milhão até os 50 anos

Para quem tem 20 anos, é possível atingir R$ 1 milhão até os 50 anos investindo um pouco mais do que um salário mínimo por mês
Por Diego Lazzaris Borges  
a a a

SÃO PAULO – Conseguir atingir o primeiro milhão é algo simbólico e figura como grande sonho de muitas pessoas. A maioria, no entanto, acha que acumular esta quantia é impossível e totalmente fora da sua realidade. Mas, de acordo com planejadores financeiros, não é.

Segundo cálculos do consultor financeiro da Planilhar Planejamento Financeiro, Erasmo Vieira, efetuados a pedido do InfoMoney, para quem tem 20 anos, é possível atingir R$ 1 milhão até os 50 anos investindo R$ 694 em ações todos os meses - considerando uma rentabilidade média líquida de 0,65% ao mês. Já se a escolha for mais conservadora, como uma aplicação de renda fixa, seria necessário investir R$ 990,55 mensalmente durante os trinta anos -  levando em consideração uma taxa de retorno líquida de 0,5% ao mês. 

Na poupança, com uma rentabilidade de 0,3% ao mês, seria preciso investir R$ 1.541,82 (atualmente, com a Selic a 8% ao ano, a rentabilidade da poupança está em 0,46% ao mês mais TR, mas esse retorno diminuirá em caso de novos cortes da taxa básica, como se espera).

De acordo com Vieira, o investidor também pode diversificar as aplicações. “Não é necessário colocar tudo em uma única aplicação. Você pode ter uma parte em renda fixa e outra em renda variável”, diz o consultor financeiro.

Metas e disciplina
Para o educador financeiro e gerente-geral do INI (Instituto Nacional de Investidores), Mauro Calil, qualquer pessoa pode conseguir juntar esta quantia, desde que estabeleça uma meta e tenha disciplina para poupar e investir. “Você tem que procurar organizar as suas finanças, eliminar gastos desnecessários e estabelecer um objetivo”, pontua.

Também é importante começar a investir o quanto antes. Desta forma, o valor das aplicações mensais pode ser menor e pesar menos no orçamento da família. “O tempo é o senhor das finanças e quanto mais cedo você começar a aplicar as suas economias, menor o seu esforço para atingir um objetivo como este”, diz. Por outro lado, ele lembra que também nunca é tarde para começar. “Se você não conseguiu investir desde cedo, deve começar o quanto antes, independentemente da sua idade”, diz Calil.

O consultor da Planilhar concorda e lembra que a expectativa de vida dos brasileiros está cada vez mais alta. Por isso, se você não conseguiu poupar até determinada idade, não deve desistir e pode começar o quanto antes. "As simulações efetuadas se referem a prazos de 30, 20 e 10 anos, você pode adaptá-las para a sua idade atual e começar a investir", ressalta.

Ele também pontua que é preciso começar, mesmo que seja com pouco dinheiro. “Mesmo se você tiver uma quantia pequena para começar, se você for juntando, pode construir um bom patrimônio. É importante usar o poder dos juros sobre juros, que no longo prazo, mesmo com a Selic mais baixa, tem um efeito bastante importante”, afirma Vieira.

Veja as simulações efetuadas pelo consultor financeiro, considerando o objetivo de atingir R$ 1 milhão até os 50 anos de idade:

Idade 20 anos 
InvestimentoAplicação mensalRentabilidade média mensalTempo do investimento
Ações R$ 694,19 0,65% 30 anos
Renda fixa R$ 990,55 0,50% 30 anos
Poupança R$ 1.541,82 0,30% 30 anos
Idade 30 anos 
InvestimentoAplicação mensalRentabilidade média mensalTempo do investimento
Ações R$ 1.729,12 0,65% 20 anos
Renda fixa R$ 2.153,54 0,50% 20 anos
Poupança R$ 2.842,58 0,30% 20 anos
Idade 40 anos 
InvestimentoAplicação mensalRentabilidade média mensalTempo do investimento
*Erasmo Vieira
Ações R$ 5.491,64 0,65% 10 anos
Renda fixa R$ 6.071,69 0,50% 10 anos
Poupança R$ 6.914,75 0,30% 10 anos

Acesse também a calculadora InfoMoney e veja como alcançar seu primeiro milhão

Correção pela inflação
Também é importante lembrar que daqui a 10, 20 ou 30 anos, o poder de compra de R$ 1 milhão vai ter caído consideravelmente, por conta da inflação no período. Por isso, uma dica é aumentar o valor dos investimentos de acordo com a inflação.

De acordo com Vieira, para comprar daqui a 30 anos as mesmas coisas que compraria hoje com R$ 1 milhão, seria necessário acumular R$ 3,7 milhões, considerando uma inflação de 4,5% ao ano.

Deixe seu comentário