Por Diego Lazzaris Borges Em onde-investir  15 fev, 2012 18h00

Confira 10 motivos para investir em fundos imobiliários

Segundo especialistas, a isenção de IR, a praticidade e o fato de ter gestores profissionais são algumas das principais vantagens desse tipo de fundo

Por Diego Lazzaris Borges Em onde-investir  15 fev, 2012 18h00

SÃO PAULO – O investimento em imóveis sempre foi considerado uma espécie de “porto seguro” pelos brasileiros, justamente pelo fato deste ser um bem real, que, em caso de grandes crises econômicas, não corre o risco de “virar pó”.

Entretanto, comprar imóveis com objetivo de investir esbarra em alguns entraves, como o processo burocrático de compra e venda do bem, além dos altos custos. Com os fundos imobiliários, grandes imóveis, de diversos tipos (residenciais, industriais e comerciais), ficaram mais acessíveis para o pequeno investidor.

E esta, na visão de especialistas, é apenas uma das vantagens deste tipo de aplicação. Confira, então, 10 motivos para investir em fundos imobiliários:

1 - Acesso a empreendimentos de qualidade
O consultor de investimentos e criador do site “Fundo Imobiliário”, Sérgio Belleza, ressalta que os fundos imobiliários reúnem diversos investidores que, juntos, representam um volume de investimento significativo. Isso possibilita que eles adquiram participações - ou mesmo imóveis inteiros -antes inacessíveis a investidores individuais.

2 - Isenção de IR
De acordo com Belleza, um dos principais pontos favoráveis para o investimento em fundos imobiliário é a isenção de IR (Imposto de Renda) sobre os rendimentos para as pessoas físicas. Ele ressalta, entretanto, que é preciso seguir as seguintes condições:

  • O cotista beneficiado tem de ter menos do que 10% das cotas do fundo;
  • O fundo tem de ter, no mínimo, 50 cotistas;
  • As cotas do fundo têm de ser negociadas exclusivamente em Bolsa ou mercado de balcão organizado.

Entretanto, no caso de ganho de capital com a venda de cotas, a tributação é feita normalmente, à alíquota de 20%.

3 - Acesso a inquilinos ou atividades de primeira linha
Outra vantagem para o investidor é o fato de os inquilinos serem, muitas vezes, grandes empresas, de renome no mercado – uma chance a mais de que não haverá problemas no pagamento do aluguel.

“Os fundos imobiliários brasileiros são proprietários de grandes shopping centers (ex.: Shopping Higienópolis, Dom Pedro, Grand Plaza, etc.), empreendimentos dentre os melhores do país no setor varejista, além de possuírem imóveis locados a inquilinos de excelente qualidade, caso, por exemplo, da Petrobras, no Fundo Torre Almirante, ou do Banco do Brasil, no BB Progressivo”, diz Belleza.

4 - Praticidade
A praticidade é outro ponto que pesa a favor dos fundos imobiliários. “Para se vender um imóvel, por menor que seja, há necessidade de obter uma série de certidões, anuência do cônjuge, além de custos caros de corretagem, cartório, num processo moroso e caro”, afirma.

Já as cotas dos Fundos Imobiliários que são alvo dos investidores pessoa física são negociadas na Bovespa. “A negociação é rápida (uma vez fechado negócio, o vendedor recebe seu dinheiro em D+3, ou seja, no 3º dia útil após o dia da venda) e sem qualquer burocracia, desde que as cotas estejam depositadas junto à corretora de valores que representa o vendedor”, diz Belleza.

5 - Diversificação do portfólio de imóveis
A diversificação do portfólio de imóveis também é um ponto que pesa a favor dos fundos imobiliários, na opinião do diretor-geral no Brasil da gestora de fundos imobiliários Selecta, José Macedo. “Comprando cotas de um fundo imobiliário, o investidor consegue ter acesso a uma carteira de ativos que individualmente seria muito difícil adquirir - escritórios em regiões centrais da cidade, galpões em locais importantes, participação em shoppings centers”, aponta.

6 - Taxa de juros em queda
Com a tendência de queda da Selic (taxa básica de juro), o executivo da Selecta aponta que os fundos de investimentos imobiliários se tornam uma boa oportunidade para os investidores, já que a rentabilidade proporcionada por eles não sofre impactos com esta queda. “De um modo geral, os fundos proporcionam uma renda maior do que a Selic. E, se ela diminui, a rentabilidade dos fundos não é afetada”, afirma Macedo.

7 - Acesso de investidores de qualquer porte
O criador do site “Fundo Imobiliário” também lembra que esses fundos possuem cotas de valores bastante acessíveis - alguns lançamentos aceitaram investimentos iniciais a partir de R$ 1 mil. “Desde pequenos poupadores até grandes fundos de pensão ou fundos internacionais têm acesso a este mercado”, afirma Belleza.

8 - Fracionamento
Caso o proprietário de um imóvel precise utilizar parte dos recursos, ele não poderá vender só uma parte do imóvel. “Com cotas de um fundo imobiliário, basta vender somente o montante necessário”, ressalta Belleza.

Por outro lado, ele lembra que o investidor que receber a renda do fundo imobiliário e não necessitar destes recursos pode comprar mais cotas deste fundo ou de outro; com imóveis, da forma tradicional, isto não é possível.

9 - Transparência
O especialista também aponta que a negociação das cotas em um mercado como o da BM&FBovespa traz segurança e transparência para o investidor. Isso porque todos os agentes envolvidos têm a informação do que está ocorrendo e acesso às ofertas de compra e venda.

10 - Gestores profissionais
De acordo com Belleza, outro ponto favorável é que você vai delegar a administração dos imóveis para gestores profissionais, com grande experiência nesse tipo de atividade. “Essa missão é desempenhada por profissionais do mercado, fiscalizados e sob a responsabilidade de uma instituição financeira administradora”, ressalta.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Contato