Em onde-investir / fundos-de-investimento

Aplicações de private banking avançam no 1° semestre

Crescimento do patrimônio líquido no segmento reflete novos aportes e valorização dos ativos em carteira

SÃO PAULO – As aplicações financeiras dos clientes do segmento de private banking cresceram 7,3% no primeiro semestre deste ano, para R$ 892,3 bilhões, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (10) pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O montante engloba um universo de mais de 115 mil investidores.

“Além da valorização dos ativos que já estavam nas carteiras, o avanço no patrimônio líquido do segmento no período decorre também de novos aportes. O número de clientes permanece estável em relação aos períodos anteriores”, afirma João Albino, presidente do Comitê de Private Banking da Anbima.

Na composição das carteiras, os fundos se destacam, com participação de 46,6% e total de R$ 416 bilhões investidos. O montante representa crescimento de 13,3% em relação a dezembro de 2016.

“O cenário de queda de juros, que estimula a diversificação, e a boa performance dos Multimercados favoreceram os ingressos nesse tipo de fundo no primeiro semestre”, afirma Albino.

As aplicações em Previdência Aberta cresceram 13,6% no primeiro semestre, para R$ 85,5 bilhões, e passaram a representar 9,6% do portfólio do private. Os investimentos em ações e demais ativos de renda variável cresceram 7,4% na comparação a dezembro do ano passado, atingindo R$ 112,5 bilhões.

Entre os títulos de renda fixa (papéis públicos, debêntures, entre outros), houve queda de 3% no patrimônio líquido, para R$ 272,2 bilhões, entretanto a participação total nas carteiras se mantém alta, com 33,8%.

Investimentos

Contato