Em onde-investir / acoes

Recomendação da Carteira InfoMoney salta mais de 7% em 2 dias

Empresa divulgou resultado trimestral após o fechamento do último pregão

Ações
(Shutterstock)

SÃO PAULO - Depois de fechar o pregão de segunda-feira (29) com alta de 5,2% - antes da divulgação do balanço do quarto trimestre de 2017 -, as ações da Fibria (FIBR3) seguem seu ritmo de valorização e subiram 2,44% nesta terça-feira (30) com os números positivos apresentados na noite anterior e com rumores de que a Paper Excellence estuda fazer uma proposta pela empresa.

O ativo compõe a Carteira Recomendada InfoMoney, com 7,9% de participação, e já acumula ganhos de 18,5% em 2018. Na divulgação da carteira de janeiro, no início do mês, Thiago Salomão, responsável pelo curso "Como Montar uma Carteira de Ações Vencedora", afirmou que a empresa está passando por uma “tempestade perfeita”, só que positiva.

Ele destacou que a demanda mundial de celulose deve seguir crescendo a uma taxa entre 1,5 milhão a 2 milhões de toneladas por ano ao passo que do lado da oferta a ausência de qualquer grande projeto não trará mais produto para o mercado.

"Soma-se a isso os ótimos resultados iniciais de Horizonte 2, a suspensão de licenças de produções na Indonésia e o 'hedge' natural da empresa para momentos de estresse no mercado (por ser puramente exportadora, a alta do dólar entra na veia no resultado dela) e temos uma ótima opção de investimento neste momento" ressaltou Salomão.

Segundo o analista, mesmo com a forte alta de 50% em 2017, a empresa ainda pode ter espaço para valorização se o dólar seguir apreciado e o preço da celulose sofrer revisões para cima nos modelos dos analistas.

"É uma proteção importantíssima para um portfólio diversificado em um 2018 em que esperamos volatilidade por conta das eleições", destacou.

Início de ano com pé direito
Inaugurando a temporada de resultados do quatro trimestre, a empresa divulgou que sua receita líquida foi de R$ 4,05 bilhões no período, enquanto os analistas esperavam por R$ 3,93 bilhões. O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) atingiu R$ 1,98 bilhão, também acima do patamar de R$ 1,87 bilhão projetado pelo mercado. O lucro líquido foi de R$ 280 milhões entre setembro e dezembro do ano passado.

Quer investir nas ações da Carteira InfoMoney? Clique aqui e abra sua conta na XP

Em coluna do jornal O Globo, Lauro Jardim informou que a Paper Excellence estuda fazer uma proposta pela empresa. O Valor Econômico publicou que a Eldorado Brasil, produtora de celulose de eucalipto da J&F Investimentos e da Paper Excellence, e a Fibria poderão combinar suas operações localizadas em Três Lagoas (MS), a partir da constituição de uma nova empresa.  

Segundo fontes ouvidas pelo jornal, uma proposta para início de conversas já foi levada à Fibria pela Paper Excellence, que pertence aos mesmos donos da Asia Pulp and Paper (APP) e ainda é acionista minoritária da Eldorado.

Procurada pelo jornal, a Fibria informou que não comenta o assunto e a Paper Excellence declarou que não procede a informação e que continua focada no processo de aquisição dos 53% restantes de ações da J&F na Eldorado Brasil.

A carteira de fevereiro será disponibilizada com antecipação aos alunos do curso "Como Montar uma Carteira de Ações Vencedora" (não conhece o curso? Clique aqui!). 

Contato