Em negocios

Advogada tem ideia para evitar desperdício de laranja e hoje vende 170 toneladas da fruta por mês

Alessandra Sodré, fundadora do negócio, conversou com InfoMoney e contou como a ideia surgiu 

SÃO PAULO - Em 2012, a advogada Alessandra Conde Sodré passou um típico fim de semana na Fazenda São Pedro, em Sorocaba (SP), propriedade de sua família. Mas tudo mudou depois desses dois dias. Com tradição no cultivo de laranjas, a fazenda produz a fruta em grandes quantidades. No entanto, quando voltou para casa ela percebeu que uma quantidade grande da fruta estava sendo desperdiçada e servindo de adubo – isso porque na época a fruta estava com excesso de oferta na indústria. 

Foi nesse momento que ela se arriscou como empreendedora e teve uma ideia: vender o excesso de laranjas. Alessandra anunciou em seu Facebook que estava vendendo a fruta e teve muitos pedidos na semana. “Vendi 20 sacos por R$ 35 cada em uma semana”, disse em entrevista ao InfoMoney.  A partir desse resultado, com um investimento inicial de R$ 60 mil, o site Laranjas Online nasceu.

O site lucra vendendo laranjas frescas direto da fazenda da família de Sodré, que  era do seu avô, foi passando de geração em geração e cultiva a fruta há mais de 40 anos. “Em três dias entregamos a fruta ao cliente. Geralmente as compradas no mercado tem cerca de vinte dias, desde a colheita até quando chegam nas prateleiras”, diz a fundadora. E esse é o principal diferencial do negócio, segundo a advogada. 

Se parece um segmento muito específico, é também pouco explorado, e vem trazendo resultados. De 2015 para 2016, o negócio cresceu 900% - a quantidade de laranjas vendidas era de 10 toneladas por mês e passou para 100 toneladas por mês no ano passado. No primeiro semestre deste ano foram entregues em média 170 toneladas por mês. 

O negócio atende tanto pessoas físicas como jurídicas. O site funciona por meio de assinaturas onde o usuário se cadastra e recebe o pacote de laranjas do peso escolhido uma vez por semana. Por exemplo, se o cliente escolher pagar pelo pacote mensal com 3 kg de laranja, toda semana receberá o produto pagando R$ 30 a mensalidade. Há a possibilidade de pagar semanalmente, e então, o mesmo pacote de 3 kg custa R$ 7,50 nessa opção. E o usuário pode ainda fazer pedidos avulsos, nesse caso, 3 kg da fruta tem o valor de R$ 8,50. O frete já está incluído no preço. O cliente pode escolher pacotes de 3 kg, 5kg, 10 kg e 20kg.

Nesse sistema, a empresa possui hoje 370 assinantes mensalistas, considerando pessoas jurídicas como escolas, padarias, clubes e restaurantes, que somam aproximadamente 70 clientes e pessoas físicas. O site apresentou um crescimento de 115% no primeiro semestre de 2017, em relação ao ano passado. Na fazenda, em Sorocaba, em média são produzidas 220 mil caixas de 40 kg de laranja por ano e desse total 80% vai para a indústria.  

O site entrega para bairros específicos a cada dia útil da semana. Por exemplo de terça-feira, os clientes da Bela Vista, Jardins, Centro e outros recebem as entregas. Enquanto na sexta-feira consumidores dos bairros como Ipiranga, Paraíso, Aclimação têm as frutas em mãos. Com um equipe de apenas 10 pessoas, considerando auxiliares de entrega, parte administrativa, finanças e atendimento ao cliente, a ideia é fazer parcerias. “Queremos parceiros que morem fora de São Paulo, para que entreguem as laranjas em outros locais, sem deixar de lado a qualidade e a rapidez da entrega”, explica.

No entanto, a equipe está achando dificuldades porque muitos interessados não querem ir até a Fazenda, no interior de São Paulo, para buscar as laranjas e depois fazer a entrega. Ela explica que fica impossível sua equipe pegar os pedidos na fazenda e distribuir para os parceiros - é necessário que cada um busque os pedidos das regiões que for entregar. “Para quem quiser, o investimento inicial gira em torno de R$ 50 mil e o retorno médio chega em torno de dez meses, considerando um faturamento médio no primeiro ano de R$ 30 mil”, explica Alessandra.

Laranjas Online
(Divulgação)

Contato