Em negocios / grandes-empresas

Apple compra Texture, a “Netflix da revistas”, e dá mais um passo em sua plataforma de conteúdo e serviços

Na prática, a Texture é a união de várias publicações impressas disponíveis em uma plataforma digital e o assinante pode escolher qual ler 

Texture
(Divulgação)

SÃO PAULO -  A Apple anunciou, na segunda-feira (12), que irá comprar a Texture, a "Netflix das revistas". O objetivo do negócio é preencher a lacuna deixada pela retirada da distribuição de notícias por meio do Facebook.

Na prática, a Texture é a união de várias publicações impressas disponíveis em uma plataforma digital e o assinante pode escolher qual ler. Há revistas de todos os tipos, incluindo publicações famosas como People, New Yorker, Vanity Fair, National Geographic e Vogue, por US$ 10 mensais.  

“Estamos entusiasmados com a Texture se juntando à Apple, com um impressionante catálogo de revistas de muitos dos principais editores de todo o mundo. Estamos comprometidos com o jornalismo de qualidade de fontes confiáveis e com a continuação da produção de histórias projetadas de um jeito lindo e atraente para os usuários”, afirmou Eddy Cue, vice-presidente sênior de Software e Serviços da Internet da Apple, em comunicado.

O acordo é o último passo da Apple para construir sua plataforma de conteúdo e serviços, considerando que o anúncio é feito apenas três meses depois de anunciar planos para adquirir o Shazam, o aplicativo de reconhecimento de música, por cerca de US$ 400 milhões.

Anteriormente conhecido como Next Issue, a Texture baseada no Vale do Silício havia arrecadado US$ 130 milhões dos editores e do grupo de private equity KKR. Os valores e termos da aquisição da Apple não foram divulgados.

A Texture será adaptada para o aplicativo de notícias já existente da Apple criado em 2015, que pode dar notificações no celular e atualizações no e-mail para alertar usuários quando artigos e publicações que eles seguem forem atualizados, por exemplo.

John Loughlin, diretor-executivo da Texture, descreveu o serviço como um "antídoto para a web" e afirmou que não consegue “imaginar uma melhor casa ou futuro para o serviço", segundo o Financial Times.

A Apple cada vez mais vem focando em notícias. É preciso esperar para ver os resultados.

Quer juntar dinheiro para alcançar seu sonho? Invista! Abra uma conta na XP. 

Contato