Em negocios / grandes-empresas

Subway processa ex-franqueados em meio a "revolta"

Um dos antigos donos de restaurante pode ter de pagar US$ 150 mil por aluguéis em atraso  

Subway
(Settawat Udom / Shutterstock.com)

SÃO PAULO – Acometido por repetidas quedas nas vendas e uma “revolta interna” por conta de promoções indesejadas, o Subway agora decidiu processar franqueados por atrasos nos aluguéis. De acordo com o NY Post, o primeiro caso conhecido é o de Sureshu Peddu, administrador de dois restaurantes em Nova York.

De acordo com o Post, o franqueado tem restaurantes da rede desde 2002 e deve mais de US$ 150 mil em aluguéis atrasados de unidades fechadas. Ele se defende dizendo que fechou lojas deficitárias após desastres que diminuíram bruscamente a clientela, como a denúncia de que o frango vendido pela companhia era apenas “50% frango”. Como o lucro transformou-se em despesa, ele acredita que não precisava mais pagar por esses aluguéis.

Esse processo é importante por marcar uma reviravolta na forma como o Subway lida com seus franqueados. Até então, a companhia não ia atrás de quem fechava lojas – um deles disse ao jornal que a rede abertamente dizia que não era necessário ter preocupações nesse sentido. Agora, porém, eles estimam que metade das lojas de Nova York estão perdendo dinheiro.

A alteração na postura pode ter relação com o momento de dificuldade causado pela emergência de novas redes de sanduíches similares nos EUA, além do ataque de gigantes como o McDonald’s nesse mercado de comida rápida com teor saudável. Nos últimos 5 anos, o tráfego nos restaurantes da rede no país caiu 25%.

Contato