Em negocios / grandes-empresas

Nokia desiste de fabricar câmera de realidade virtual e cortará empregos

As demissões afetarão funcionários da Finlândia, dos Estados Unidos e do Reino Unido

SÃO PAULO - A Nokia informou em comunicado nesta terça-feira (10) que interromperá o desenvolvimento de sua divisão de câmeras de RV e cortará até 310 empregos, segundo informações da Bloomberg. A mudanã de estratégia estaria relacionada ao crescimento mais lento que o esperado do mercado de realidade virtual.

A empresa informou ainda que não produzirá novas versões de sua câmera e hardware OZO VR, apenas os contratos existentes, e planeja se concentrar mais em licenciamento de tecnologias e em produtos digitais para a saúde.

“O mercado de realidade virtual não decolou como esperávamos”, afirmou a Nokia, em comunicado enviado por e-mail, “o que significa que precisamos otimizar nossos investimentos em realidade virtual”.

As demissões afetarão funcionários da Finlândia, dos Estados Unidos e do Reino Unido. A Nokia afirmou que ampliará o foco em seu portfólio de saúde digital, centrado na fabricante francesa de aparelhos de vestir Withings, adquirida por 170 milhões de euros no ano passado, o equivalente a US$ 190 milhões.

“A Nokia Technologies está em um ponto no qual, com o foco certo e investimentos, podemos aumentar significativamente nossa presença no mercado de saúde digital e precisamos aproveitar essa oportunidade”, disse Gregory Lee, presidente da Nokia Technologies, no comunicado.

Nokia - Bloomberg
(Simon Dawson/Bloomberg)

Contato