Em negocios / grandes-empresas

Chefe obriga funcionários da Pizza Hut a trabalhar apesar do furacão Irma

Passagem do Irma não é desculpa para faltar ao trabalho, de acordo com esse gerente

SÃO PAULO – Em Jacksonville, na Florida, o prefeito sugeriu que residentes usassem bandeiras de aviso caso necessitassem de ajuda, tamanho o risco que a passagem do furacão Irma trazia para sua integridade. Mesmo assim, o gerente de uma Pizza Hut achou que não havia motivo para faltar ao trabalho.

Em recado impresso, o chefe da loja ordenou que todos os funcionários trabalhassem normalmente na sexta-feira (8), alegando que “não se pode evacuar [o local] na sexta-feira por conta de um evento natural que ocorrerá na terça-feira”.

O gerente conclui que faltas nos dias anteriores à tempestade “sem razão serão considerados uma advertência/não comparecimento e as documentações referentes serão emitidas” e que “no caso de uma evacuação vocês [funcionários] DEVEM retornar em 72 HORAS”.  

O recado foi mal visto principalmente porque boa parte da cidade teve ordens de evacuação já na sexta-feira. Cerca de 350 pessoas tiveram que ser resgatadas em meio a inundações recordes e a tempestade já havia chegado com força na data. 

Após esse recado viralizar na internet, a Pizza Hut oficialmente disse não possuir uma política que dita o momento que os funcionários devem folgar ou retornar ao trabalho em decorrência de um desastre. “Todas as localizações no percurso do Irma estão fechadas e permanecerão fechadas até que as autoridades locais classifiquem a área como seguras”, disse um porta-voz da empresa ao NY Post.

Pizza Hut - Bloomberg
(Chris Ratcliffe)

Contato