Em negocios / grandes-empresas

Fabricante do Dolly é investigada por fraude no ICMS e inadimplência

Operação Clone foi deflagrada nesta quinta-feira em SP; dívida ativa é de cerca de R$ 2 bilhões

SÃO PAULO – A Ragi Refrigerantes, fabricante das bebidas da marca Dolly, está sendo investigada por inadimplência fraudulenta do ICMS, embaraço de fiscalização e organização de fraude fiscal estruturada. A chamada Operação Clone, deflagrada na manhã desta quinta-feira pela Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, investiga o caso.

Com dívida ativa de cerca de R$ 2 bilhões, “as empresas do grupo têm deixado de responder a inúmeros comunicados da Secretaria da Fazenda desde o ano passado e jamais receberam fiscais da pasta para esclarecimentos”, disse o órgão estadual, em nota.

Foram verificadas por 24 agentes seis instalações pertencentes à empresa: três unidades em Diadema, uma em Tatuí e em dois escritórios na capital Paulista.

Outras empresas que participam desse esquema fraudulento foram identificadas pela secretaria, ainda de acordo com a nota. Elas tiveram inscrições estaduais cassadas pelo Fisco, mas “há indícios de que elas ainda hoje continuam operando irregularmente, sem inscrição estadual, mediante estabelecimentos localizados em outras regiões para simular operações com refrigerantes e sucos”, disse a Secretaria.

Outro lado

Em nota, a marca Dolly disse que não praticou e nem compactua com qualquer tipo de sonegação fiscal. Segundo a empresa, todas as informações fornecidas, tanto pela Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo, quanto pela Procuradoria Geral do Estado, referente a valores de tributos devidos e não recolhidos ao Fisco, se dá pela falta de informação referente a obrigações acessórias na base da Fazenda. 

"Esta informação, intencionalmente, não foi fornecida porque a empresa foi vítima de seu escritório contábil , que durante anos,  omitiu do Fisco dados importantes, provocando um desfalque milionário  com falsificação de sentenças, fraude de guias e documentos

 Um dos sócios do escritório contábil, inclusive, já prestou depoimento a favor da Dolly ao Ministério Público e Polícia Federal  em processo negociação através do instrumento de delação, assumindo o desvio do dinheiro que seria destinado ao pagamento dos impostos", diz o comunicado.

 

 

Dolly
(Divulgação)

Contato