Por logo_bloomberg Em negocios / grandes-empresas  20 abr, 2017 16h36

Unilever acerta compra de empresa de condimentos após rejeitar Kraft

O valor pago foi de cerca de US$ 140 milhões, segundo uma pessoa com conhecimento da transação

Por logo_bloomberg Em negocios / grandes-empresas  20 abr, 2017 16h36

(Bloomberg) -- A Unilever, que rejeitou uma proposta de aquisição de US$ 143 bilhões da Kraft Heinz no início do ano, aposta nos condimentos para dar nova vida aos seus negócios.

A gigante de produtos domésticos, cujo portfólio engloba a maionese Hellmann’s e o sorvete Ben & Jerry’s, fechou a compra da Sir Kensington’s, uma jovem empresa de alimentos que produz ketchup natural e sem organismos geneticamente modificados e maionese sem ovo. O valor pago foi de cerca de US$ 140 milhões, segundo uma pessoa com conhecimento da transação.

A empresa europeia adquiriu outras marcas jovens no passado para renovar sua imagem e entrar em mercados de crescimento mais acelerado. No ano passado, o conglomerado adquiriu a Seventh Generation, uma fabricante de produtos de limpeza naturais e com consciência ambiental com sede em Vermont, nos EUA. O acordo foi anunciado cerca de dois meses depois que a Unilever adquiriu a Dollar Shave Club, uma empresa de entregas de itens de higiene pessoal por assinatura que é popular entre os membros da geração Y.

Com o último negócio, a Unilever espera reforçar sua reputação em termos de produtos sustentáveis. A maionese vegana da Sir Kensington’s é feita de aquafaba, um ingrediente que faz sucesso entre os consumidores que estão optando por alimentos ecologicamente corretos.

“A missão deles de trazer ‘integridade e charme a alimentos comuns e ignorados’ está em linha com o Plano de Sustentabilidade da Unilever”, disse Kees Kruythoff, presidente da divisão norte-americana da empresa.

A maionese sem ovos ainda corresponde a um pequeno segmento do mercado de maionese dos EUA, de US$ 1,4 bilhão, mas está se expandindo rapidamente. No ano passado, as vendas aumentaram 20 por cento, para US$ 20,6 milhões, segundo a Nielsen.

O CEO da Unilever, Paul Polman, anunciou uma reformulação da companhia neste mês após a rejeição à tentativa de aquisição da Kraft Heinz. Como parte da reformulação, a Unilever está colocando seu negócio de margarinas à venda e tentando ampliar os retornos dos acionistas por meio de recompras e de metas de rentabilidade maiores. Polman reconheceu que foi pego de surpresa pela abordagem da Kraft Heinz, que é controlada pela firma de private equity 3G Capital e pela Berkshire Hathaway de Warren Buffett.

Peso da queda

A Unilever enfrenta uma desaceleração mais ampla que tem pesado sobre gigantes dos setores de alimentos e de produtos de consumo em ambos os lados do Atlântico. Em uma tentativa de acumular US$ 3 bilhões em vendas nos próximos 10 anos, a empresa está expandindo a distribuição de seus produtos em grandes cidades, inclusive na cidade natal da Sir Kensington’s, Nova York.

A Sir Kensington’s, que foi fundada em 2010, vende seus produtos em estabelecimentos da Whole Foods Market e de outras redes de varejo. Para a Unilever, a aquisição significa possuir uma concorrente da Hampton Creek, a empresa de maionese sem ovos que a Unilever processou pela rotulação de seu produto Just Mayo.

A transação deverá ser concluída nas próximas semanas e os cofundadores da Sir Kensington, Mark Ramadan e Scott Norton, permanecerão na empresa.

Contato