Em negocios / emprestimos

Empresa tem missão de reduzir gastos com juros no Brasil, um mercado de R$ 10 tri

Criada por um espanhol, a BankFacil usa a garantia como forma de otimizar o processo de pedido de empréstimos no país

SÃO PAULO – Casado com uma brasileira, o espanhol Sergio Furio nunca se conformou com os valores absurdos que se paga em taxas de juros no país. “Começamos a enxergar que havia um processo muito quebrado dentro do crédito, especificamente porque o Brasil trabalha muito com crédito sem garantia – é algo bem brasileiro, a pessoa física ser internada como garantia”, explica Sergio em entrevista ao InfoMoney. Foi essa percepção que o fez decidir abrir a startup BankFacil.

A empresa começou a engatinhar em 2012, com 5 funcionários, “que rapidamente viraram 7”, de acordo com Sergio. Hoje já são 100 pessoas trabalhando na BankFacil, que está em plena expansão e planos de mudar de escritório para um maior ainda neste mês. O empreendedor acredita que o mercado tem potencial de R$ 10 trilhões.

A definição da BankFacil, segundo a própria, é a de uma “plataforma digital de empréstimos focada em produtos com garantia, que tem como sua missão reduzir os elevados gastos com juros no Brasil”. Seus criadores garantem que os clientes que usam a modalidade de crédito oferecida economizam, em média 80% em suas parcelas.

Para seguir com esta missão, a empresa usa como base o dado dos bens quitados no país. “Cerca de 80% dos imóveis no país estão quitados, isso gira em torno de 40 milhões de residências que podem ser usadas como garantia para crédito”, explica o CEO. Ao mesmo tempo, ele afirma que pelo menos 20 milhões de famílias que possuem imóveis quitados pagam taxas de juros do rotativo de cartão de crédito – em junho, essa taxa chegou a 470,9% ao ano.

O mercado de imóveis quitados não é o único que a BankFacil pretende explorar. De uma frota de 50 milhões de carros, estima-se que 65% estejam quitados, cerca de 35 milhões de veículos no Brasil que poderiam ser usados para acessar taxas de juros baixas na contratação de um empréstimo com garantia – de acordo com a tabela Fipe.

Por estes meios, a BankFácil une clientes cada vez mais informatizados a players que oferecem a modalidade de crédito com garantia. “A solução da BankFacil agrega capilaridade a esses players que não contam com uma ampla rede de agências”, explica Sergio.

Finalidade

“Para cerca de 40% dos nossos clientes, o produto é um substituto do crédito pessoal. Clientes que pegam um crédito de R$ 2 mil, por exemplo, a 35% ao ano e com um prazo de 36 meses, 40 meses”, conta Sergio. “No crédito pessoal, as taxas são muito mais altas e o máximo é 18 meses”, compara.

Como não existe finalidade específica para o crédito tomado via BankFacil, os clientes usam a ferramenta para fins diversos, desde investimentos em seus pequenos negócios até o pagamento de um casório, por exemplo. “Estamos massificando uma operação que é de Private Banking, de um volume alto, mas de uma forma muito mais eficiente”, explica o CEO.

cofre_gastos
(ThinkStock)

Contato